Retrospectiva 2020
Arte iG

Retrospectiva 2020

O ano de 2020 ficará marcado, invariavelmente, pela pandemia da Covid-19 e as tragédias causadas por ela, seja pelo distanciamento físico forçado, pelas taxas de desemprego ou pelo incontável número de vidas perdidas e famílias enlutadas. Porém, os últimos 358 dias trouxeram também eventos que ficarão na memória por terem despertado surpresa, incredulidade, tristeza e até mesmo esperança de dias melhores.

Logo no início do ano, a humanidade sofreu com a possibilidade de uma "3ª Grande Guerra Mundial" por conta dos conflitos entre EUA e Irã, viu o Brexit ser confirmado na Europa, lamentou a morte de milhares de animais nos intensos incêndios na Austrália e acompanhou de perto a possibilidade do presidente norte-americano sofrer um processo de impeachment.

Depois, viu surgir notícias sobre uma possível "morte" de Kim Jong-Un, suspeitas de que o candidato democrata Joe Biden tivesse abusado sexualmente de uma assessora, acompanhou o crescimento e fortalecimento da luta por respeito e igualdades das importantes vidas negras e teve que encarar bizarrices como a "nuvem de poeira Godzilla" e as infestações de gafanhotos.

Por fim, antes da chegada dos últimos dias de dezembro, ainda houve tempo para lamentar um terrível incêndio na Catedral de Nice, acompanhar todos os desdobramentos do envenenamento de um opositor do presidente russo Vladimir Putin, chorar com a morte de centenas de pessoas na Grécia e na Turquia após um intenso terremoto e "participar", mesmo que de longe, da apuração que alçou Joe Biden ao cargo de presidente dos EUA.

Relembre os principais acontecimentos de 2020 no mundo

  • Morte de Soleimani, "3ª Guerra Mundial" e queda de avião no Irã
Aos gritos de
Reprodução
Aos gritos de "Morte à América", milhares acompanharam o cortejo do general neste sábado

O ano começou com uma ameaça de guerra entre EUA e Irã após um ataque aéreo matar o general Qasem Soleimani , um dos mais importantes das forças armadas iranianas. Os desdobramentos incluíram  trocas de ameaças entre as duas nações, a saída do Irã do Acordo Nuclear , o  apoio do Itamaraty à "luta contra o terrorismo" e até memes dos brasileiros sobre a possibilidade de um conflito mundial .

Poucos dias depois, a região também foi palco de um novo conflito: logo após decolar, um  avião ucraniano com 176 pessoas à bordo caiu perto da capital do Irã. A Ucrânia acusou as forças iranianas de terem abatido a aeronave com um míssil .

  • Reino Unido deixa a União Europeia
Brexit passou a valer no dia 31 de janeiro deste ano; relembre
Pixabay
Brexit passou a valer no dia 31 de janeiro deste ano; relembre

Após três anos e meio de um debate que dividiu o Reino Unido, o Brexit foi aprovado e confirmou a saída dos países que compõem o bloco da União Europeia. O texto que definiu as regras foi aprovado com 621 votos a favor e 49 contra e entrou em vigor no dia 31 de janeiro.  Relembre o processo .

acordo entre Londres e Bruxelas mantém o Reino Unido sob regras europeias até o fim de 2020. Após a transição, a  ilha da Grã-Bretanha sairá da UE e da união aduaneira, com apenas a Irlanda do Norte mantendo uma espécie de status duplo, permanecendo no território aduaneiro do Reino Unido e incluída em qualquer futuro acordo comercial, mas se tornando ponto de entrada para a zona aduaneira europeia .

  • O mundo de olho nos EUA
Além da eleição, Biden e Trump estiveram nas manchetes por conta de supostos escândalos
Reprodução
Além da eleição, Biden e Trump estiveram nas manchetes por conta de supostos escândalos

As eleições presidenciais norte-americanas atraíram as atenções de todo o planeta para o embate entre Donald Trump e Joe Biden , que sagrou-se vencedor após massiva participação popular no pleito. Porém, entre  tentativas de alegação de fraude por parte do republicano, que jamais se comprovaram, e a confirmação da vitória democrata pelo Colégio Eleitoral , o país viveu momentos de tensão.

Logo no início do ano,  Trump enfrentou um processo de impeachment  por suposto abuso de poder e obstrução do Congresso. Porém, o  Senado acabou absolvendo o republicano das acusações. Poucos meses depois, o presidente recebeu a  visita de Jair Bolsonaro para um jantar de negócios, em evento que acabou se transformando em um  disseminador da Covid-19 nas delegações.

Na sequência, surgiram escândalos de possíveis abusos sexuais cometidos por Biden , a indicação de uma  nova integrante para a Suprema Corte dos EUA e até a reinstauração, após 67 anos , de uma sentença de pena de morte para uma mulher, além da  quebra do recorde de execuções de presos no país.

  • "Não consigo respirar", vidas negras importam!
A onda de protestos começou com a morte de George Floyd
Reprodução/Twitter
A onda de protestos começou com a morte de George Floyd

No dia 25 de maio, George Floyd , homem negro de 40 anos,  morreu após ser sufocado por longos minutos por um policial branco que se ajoelhou em seu pescoço durante abordagem. O caso, ocorrido na cidade de Minneapolis, deu início a uma comoção mundial que gerou protestos e manifestações em diversas regiões dos EUA e até em outros países .

Duas frases simbolizaram o movimento: " não consigo respirar ", palavras ditas pelo próprio Floyd ao agente que o matou, e " vidas negras importam ", nome do movimento que tomou conta do planeta em busca de justiça e igualdade para a população negra.

Você viu?

  • A triste marca dos desastres naturais e do fogo
Os fortes tremores na Grécia e na Turquia mataram diversas pessoas
Reprodução/Twitter
Os fortes tremores na Grécia e na Turquia mataram diversas pessoas

Não foram poucos os desastres naturais do ano. Sejam os produzidos pela própria natureza, como os terremotos que fizeram a terra tremer em diversos países, as inundações causadas pelas chuvas, os ciclones, 'super ciclones' e furacões, até os produzidos pelos humanos, como as queimadas e incêndios.

Na lista, dois eventos se destaracam pelo misto de tristeza e alegria que proporcionaram: ainda em janeiro, o fogo se espalhou pela Austrália, matando milhares de animais silvestres, mas também despertando o heroísmo nas pessoas, que se arriscavam em meio ao fogo para salvar as espécies. Já em outubro, um forte terremoto no Mar Egeu matou dezenas de pessoas na Grécia e na Turquia, mas proporcionou cenas de esperança quando crianças foram resgatadas dos escombros mais de 3 dias após os desmoronamentos.

  • A impressionante explosão em Beirute
A mega explosão aconteceu no principal porto de Beirute
Arquivo pessoal/Bárbara Saleh
A mega explosão aconteceu no principal porto de Beirute

No início de agosto, as redes sociais foram inundadas por imagens de uma grande explosão ocorrida no porto de Beirute , capital do Líbano. Fotos e vídeos mostravam o fogo, a fumaça e a destruição causada pelo que, inicialmente, imaginou-se ser um atentado terrorista.

Porém, conforme as investigações avançaram, descobriu-ser que a detonação ocorreu por conta do armazenamento incorreto de 2.750 toneladas de nitrato de amônio  apreendidas no fim de 2013 e que estava em um dos hangares do local. Ao todo,  mais de 5 mil pessoas ficaram feridas e o número de mortos ultrapassou a marca de 200 .

  • As movimentações na política
Ex-presidente foi recebido por multidão após cruzar fronteira com a Argentina, onde estava exilado
Reprodução/Twitter
Ex-presidente foi recebido por multidão após cruzar fronteira com a Argentina, onde estava exilado

2020 também foi marcado pelo início de novos governos na Espanha , no Uruguai  e em Israel , pela  volta de Evo Morales à Bolívia para acompanhar o início do mandato do 'pupilo' Luís Arce , pela consagração da primeira mulher para presidir a Grécia , os quatro presidentes do Peru além da derrubada do veto de novas reeleições na Rússia, o que pode manter Vladimir Putin no poder até 2036 .

Houve também modificações positivas em leis de proteção à vida e ao amor com a legalização do casamento gay na Costa Rica , a criação de uma  nova Constituição no Chile após plebiscito motivado pela mobilização popular e a aprovação na Câmara dos deputados da descriminalização do aborto na Argentina , Promessa de campanha do presidente Alberto Fernández.

  • Denúncia de envenenamento na Rússia
Relatórios da investigação apontam que o opositor foi mesmo envenenado durante voo
Creative Commons
Relatórios da investigação apontam que o opositor foi mesmo envenenado durante voo

Outra notícia que marcou o cenário internacional foi o  suposto caso de envenenamento sofrido por um dos principais opositores do governo Putin na Rússia em agosto. Durante viagem de avião,  Alexei Navalny se sentiu mal  e precisou ser internado em uma unidade de terapia intensiva na Sibéria, de onde foi transferido poucos dias depois para a Alemanha.

Entre especulações e acusações, o  Kremlin se pronunciou mais de uma vez para desmentir qualquer envolvimento de Putin ou de sua equipe no caso, enquanto diversos países apontaram as evidências de que o problema de saúde de Navalny teria sido causado por um agente externo e exatamente por conta de sua atuação política.

Relatórios divulgados em dezembro apontaram que o  opositor foi mesmo envenando e que um "esquadrão russo" seria o responsável pelo ataque. Porém, as acusações foram rejeitadas por Putin. Ele disse que as  informações são falsas e que "se uma equipe tivesse sido mandada para envenená-lo, teria concluído o serviço".

  • Facas, tiros e decapitação
Brasileira foi uma das vítimas de ataque realizado em igreja na cidade de Nice
Reprodução Twitter
Brasileira foi uma das vítimas de ataque realizado em igreja na cidade de Nice

O aumento da ameaça terrorista em diversos países também deu o tom do ano de 2020. A França foi um dos que mais sentiu e sofreu com ataques, seja por conta do aniversário do jornal Charlie Hebdo , pela  decapitação de um professor ou pelas mortes em atentados com facas, como o registrado em uma igreja de Nice , que teve uma brasileira entre os mortos .

Fora da Europa, 24 pessoas morreram durante ataque em uma igreja de Burkina Fas o, o México lamentou a morte de um professor após um  aluno abrir fogo dentro de uma escola e depois se suicidar, enquanto o  Canadá proibiu a venda de armas semiautomáticas após um atirador matar 16 pessoas em diferentes locais na província da Nova Escócia, no que se tornou o pior massacre da história do país .

  • Espaço para o bizarro
Imensa nuvem de gafanhotos assustou os agricultores na América do Sul
Reprodução de Twitter @sebastianarcher
Imensa nuvem de gafanhotos assustou os agricultores na América do Sul

Como não pode faltar, todo ano também é marcado por eventos inusitados e bizarros. Desta vez, três momentos se destacaram na categoria. Na categoria inusitado, a divulgação da  "morte" do ditador norte-coreano Kim Jong-Un por veículos de mídia internacional. Tudo começou quando  surgiram informações de que o norte-coreano estaria em estado grave após realizar uma cirurgia, o que acabou evoluindo para a suporta morte. Porém, poucos dias depois, Kim apareceu em um evento na Coreia do Sul , colocando ponto final nos boatos.

Já no quesito bizarro, destacaram-se a " nuvem de poeira Godzilla ", originada no deserto do Saara e que assustou moradores do Caribe, fazendo as autoridades emitirem alertas às embarcações e aeronaves por conta de seu tamanho, e a imensa " nuvem de gafanhotos " que quase chegou ao Brasil e  destruiu milhares de hectares de plantação na Argentina e no Uruguai.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários