kim
kcna
Kim Jong-un


A Coreia do Sul descartou neste domingo (03) que o ditador norte-coreano, Kim Jong-un , tenha passado por um procedimento cirúrgico ou que tenha estado à beira da morte, como veículos de comunicação dos Estados Unidos divulgaram nas últimas semanas.

"Houve relatos de alguns veículos da mídia que especularam sobre uma intervenção cirúrgica de Kim, citando uma alteração na sua maneira de andar. Temos razões para acreditar que não houve cirurgia, mas não podemos revelar mais detalhes", disse uma fonte ligada ao governo de Seul à agência de notícias do país Yonhap.

Leia também: Igreja e governo fecham acordo para realizar missas na Itália

De acordo com o representante, o líder " sequer passou por um procedimento médico relativamente moderado", mas não detalhou mais sobre a situação de saúde dele.

Os rumores sobre uma possível internação em unidade de terapia intensiva - e até a morte do ditador - tomaram os veículos norte-americanos, que citavam fontes da Inteligência de Washington para as matérias.

Eles aumentaram após Kim Jong-un não participar da celebração em honra à memória de seu avô Kim Il-Sung, no dia 15 de abril, e da ausência da figura do líder supremo da Coreia do Norte nos meios de comunicação estatais do regime.

Leia também:Covid-19: número diário de mortos volta a subir na Itália

No entanto, durante este fim de semana, o ditador voltou a fazer uma aparição pública ao inspecionar uma fábrica de fertilizantes na cidade de Sunchon. Acredita-se que Kim estava em um resort de luxo, no litoral da Coreia do Norte, por motivos desconhecidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários