trump
O Antagonista
Trump: 'Parem a contagem!'

O presidente Donald Trump  se pronunciou hoje (5), na Casa Branca, afirmando que tem provas de fraudes eleitorais a favor do candidato democrata, Jon Biden, e que acionará a Suprema Corte dos Estados Unidos.

"Eu gostaria de fazer uma atualização sobre nossos esforços na proteção da eleição 2020. Na contagem legal, minha vitória é clara. Na contagem ilegal, eles [os democratas] podem tentar roubar de nós a eleição", começou Donald Trump.

Faltando poucos estados para o fim da apuração total dos votos, o candidato à reeleição disse que "os democratas são os pilotos dos equipamentos eleitorais" e, com ironia, disse que "por um milagre, os votos atrasados passaram a favorecer Joe Biden".

Trump ainda afirmou que as pesquisas atuaram como "supressores de votos", mostrando uma vantagem de Jon Biden que nunca se confirmou. "Ganhamos com mais de 700 mil votos de vantagem na Pensilvânia, e agora estão dizendo que a diferença é de apenas 90 mil votos. Eles não querem nossos auditores", disparou.

O republicano afirmou também que venceu em Geórgia com mais de 300 mil votos, mas que a margem está sendo reduzida através de votos ilegais. "As pessoas sabem o que está acontecendo. Claramente querem fraudar as eleições. Colocaram papelões nas janelas para que a visão dos auditores fosse obstruída. Eu alertei a todos que isso aconteceria [...] Na Pensilvânia, cédulas foram recebidas até 3 dias depois e estão sendo contados mesmo sem tipo de selo ou identificação. Essas cédulas sempre surgiam com o nome biden. Estranho, não? Nós queremos transparência", seguiu.

"Disse há meses que os votos pelo correio seriam desastrosos. Não podemos permitir. Isso é uma vergonha para os Estados Unidos", finalizou Donald Trump.

    Veja Também

      Mostrar mais