Simone Barreto Silva tinha 44 anos e foi uma das vítimas do atentado terrorista à basílica de Nice, na França
Divulgação/ Lavage de la Madeleine
Simone Barreto Silva tinha 44 anos e foi uma das vítimas do atentado terrorista à basílica de Nice, na França

O Consulado Geral do Brasil em Paris confirmou que uma das vítimas do  atentado terrorista na basílica Notre-Dame, nesta quinta-feira (29), no centro de Nice,  era a brasileira Simone Barreto Silva, de 44 anos, que nasceu em Salvador, na Bahia.

O ataque aconteceu por volta das 9h local (5h de Brasília) e deixou outras duas pessoas mortas, além de vários feridos. O terrorista foi preso pela polícia francesa.

Simone morava no país há 30 anos e tinha 3 filhos. Segundo entrevista da prima da vítima, Rita de Cássia Barreto, à 'GloboNews', a família ficou "sem chão" com a notícia da morte de Simone.

"Como é que a gente recebe uma notícia de uma pessoa católica, cristã, que sai de manhã para trabalhar e deixa seus filhos em casa, e por volta das 7h da noite a polícia liga e diz que essa pessoa não está mais em vida, não vai mais voltar. A gente está sem chão", disse Rita.

Segundo a prima, Simone vai deixar uma imagem de alegria às pessoas que a conheciam. "Pessoa alegre, com a felicidade estampada no rosto, vontade de viver, onde chegava contagiava todo mundo e assim que vamos lembrar dela em todos os momentos", disse. 

Simone nasceu no subúrbio de Salvador. Ela tinha formação de cozinheira e atualmente trabalhava como cuidadora de idosos na França. Ela tinha nacionalidade francesa pelo longo período em que já morava no país europeu.

Você viu?

A brasileira era agitada socialmente na cidade de Nice. Segundo membros da 'Ala Mulheres na Resistência da Lavagem da Madeleine', evento cultural brasileiro que acontece há 19 anos em Paris, Simone e suas irmãs “participaram da Ala em 2019, mas não vieram este ano por causa da Covid-19”.

Além disso, Simone era agitadora cultural na cidade e organizou, com suas irmãs e primas, a Festa de Yemanjá na região.

Nota do Itamaraty 

O Itamaraty divulgou uma nota oficial em que repudia o ataque e lamenta a morte da brasileira.

"O Presidente Jair Bolsonaro, em nome de toda a nação brasileira, apresenta suas profundas condolências aos familiares e amigos da cidadã assassinada em Nice, bem como aos das demais vítimas, e estende sua solidariedade ao povo e governo franceses”, disse o consulado por meio de nota.

O ministro de relações exteriores do Brasil,  Ernesto Araújo, também prestou solidariedade à família da brasileira.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários