Nuvem Godzilla
Reprodução/Twitter
Especialistas dizem que fenômeno é recorrente, mas que foi intensificado em 2020.

Durante os últimos dias, uma enorme nuvem de poeira, que está encobrindo parte do Oceano Atlântico,está sendo monitorada por satélites. Devido a seu tamanho, a nuvem foi apelidada por especialistas de "Godzilla". 

Trata-se de uma nuvem de poeira proveniente do deserto do Saara, localizado no norte da África, composta por massas de ar seco e poeira do deserto africano. Segundo especialistas, o fenômeno é recorrente, mas foi intensificado esse ano.

Essa nuvem é formada no final da primaveira e no começo do outono, no verão e no final da primaveira e se desloca em direção ao Oeste. Normalmente, é um fenômeno rápido, que não dura mais de uma semana. Porém a presença de ventos suaves foi capaz de extender a duração e fazer a nuvem viajar mais de 10 mil km.

No momento, a nuvem atingiu o Caribe, onde os efeitos já são sentidos. Os governos dos países da região recomendaram o uso de máscaras por conta da alta quantidade de partículas no ar. Navios também foram alertados sobre a baixa visibilidade para navegação.

A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) prevê que a nuvem irá alcançar áreas ao norte da América do Sul, a costa dos Estados Unidos e diversas regiões da América Central. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários