Brasileiros se dizem motivados a comprar produtos 'verdes', diz pesquisa

Levantamento do Ministério do Meio Ambiente diz que 85% dos consumidores estão mais propensos a adquirir produtos ambientalmente corretos

Reuters |

Reuters

Getty Images
Segundo o governo, população está tendendo a valorizar produtos que não agridam o meio ambiente

A maioria dos consumidores brasileiros se declarou motivada a comprar produtos fabricados de maneira ambientalmente correta, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (16) pelo Ministério do Meio Ambiente.

Segundo a pesquisa, 85 por cento dos consumidores se declararam mais propensos à compra de produtos se forem fabricados sem agredir o meio ambiente.

Outros 81 por cento afirmaram que teriam maior interesse em um produto cultivado organicamente.

Leia também:
Decida qual é o tipo de sacola ideal
Atitudes que salvam o mundo
Infográfico: Veja pontos de reciclagem de lixo em São Paulo  
Justiça aceita recurso contra distribuição gratuita de sacolinhas

"A tendência no Brasil, hoje, é de valorizar e comprar o orgânico", disse a jornalistas a secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, Samyra Crespo, ao apresentar a pesquisa. Foram ouvidas 2.201 pessoas entre os dias 15 e 30 de abril nas cinco regiões do país.

A enquete, realizada pela CP2 Ppesquisas, também revelou que 76,5 por cento dos entrevistados não consideram "exagerada" a preocupação nacional com o meio ambiente, enquanto 19 por cento veem exagero.

Confrontados com a afirmação de que o conforto do progresso importa mais que a preservação da natureza, 82 por cento dos entrevistados discordaram. Apenas 16 por cento concordaram com a tese.

Segundo a secretária, a pesquisa demonstra ainda que os brasileiros mantêm um costume, enraizado na cultura, muito prejudicial ao meio ambiente: o uso de sacolas plásticas .

A sondagem aponta que 58 por cento dos entrevistados nunca levaram a própria sacola ou carrinho para acomodar as compras e 59 por cento dos que participaram sequer tentaram evitar o uso de sacolas plásticas.

Segundo Samyra, as sacolas estão associadas a enchentes, a mortes de animais e levam centenas de anos para se degradar.

"É uma política do Ministério do Meio Ambiente. Nós consideramos e assumimos oficialmente que as sacolas plásticas são um flagelo ambiental", afirmou Samyra, explicando que as sacolas estão associadas às enchentes, a mortes de animais e levam centenas de anos para degradar.

    Leia tudo sobre: consumo verdemeio ambienteprodutos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG