Projeto será encaminhado para sanção ou veto do governador Geraldo Alckmin, que terá 30 dias para dar seu parecer

Agência Brasil

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou, na noite desta quarta-feira (3), projeto que proíbe o uso de bala de borracha em manifestações.

O projeto, de autoria do líder da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), João Paulo Rillo, será encaminhado para sanção ou veto do governador Geraldo Alckmin, que terá 30 dias para dar o seu parecer.

Leia também:  Justiça libera uso de bala de borracha pela polícia de São Paulo

Relato:  'Ainda tenho trauma de protestos', diz fotógrafo que perdeu olho um ano atrás

Secretário de Segurança de SP falta a audiência sobre ações da PM em protestos

Em justificativa, o parlamentar observou que muitas pessoas atingidas por esse tipo de munição sofreram ferimentos graves. "O direito à livre manifestação é um imperativo da lei.

O fato de jornalistas perderem a visão durante as manifestações de junho obrigou os parlamentares a dar uma resposta à altura", declarou. Em manifestação contra o aumento da tarifa, o fotógrafo Sérgio Silva foi atingindo por um disparo de bala de borracha e perdeu o olho esquerdo. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.