Dividido, PT vota para escolher candidato a vice-prefeito de BH

Sete nomes inscritos para compor chapa de Lacerda disputam preferência de 500 delegados neste domingo

Denise Motta - iG Minas Gerais |

Sem consenso, o PT de Belo Horizonte decide neste domingo (10) quem será o nome indicado para compor chapa majoritária com o atual prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB). O atual vice de Lacerda, Roberto Carvalho (PT), é presidente do partido na capital e destaca: independentemente do nome escolhido, o partido irá dividido para a disputa eleitoral de outubro.

Carvalho rompeu com Lacerda e defende candidatura própria, mas acabou vencido nesta tese . O processo de escolha do pré-candidato a vice foi adiado quatro vezes. Ao todo, estão aptos a votar cerca de 500 delegados e a expectativa é de que 90% deles compareçam. “Toda esta demora e número de candidatos indica que o partido está dividido”, lamenta o atual vice-prefeito e dirigente petista.

Divulgação
PT decide neste domingo quem será o vice na chapa de reeleição do prefeito de BH, Marcio Lacerda


Definida a data, este domingo, sete nomes acabaram inscritos. Há quatro ligados diretamente ao prefeito: Jorge Nahas (secretário de Políticas Sociais), Murilo Valadares (secretário de Obras), Marco Antônio Rezende (procurador-geral de Belo Horizonte) e Paulo Lamac (deputado estadual e ex-líder de governo de Lacerda na Câmara Municipal).

Luiz Gustavo Fortini, ex-diretor da Fundação de Parques e Jardins, é tido como um nome pouco apreciado pelo prefeito Lacerda, já tem apoio Roberto Carvalho. “Ele é o único lançado com apoio das bases do partido”, diz o presidente do PT de BH.

André Quintão, outro nome inscrito, é deputado estadual afilhado do ex-prefeito de BH e do ex-ministro de Lula Patrus Ananias. Patrus, aliás, já avisou que não sobe no palanque de Aécio . Já o deputado federal Miguel Correa foi um dos primeiros nomes a surgir no cenário da chapa majoritária e tem boa relação com o prefeito Lacerda e com o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. Amigo pessoal de outros pré-candidatos e vice, Pimentel mantem-se afastado das discussões.

O presidente do PT municipal acredita que destes sete nomes irão disputar apenas três: Rezende, Fortini e Corrêa. Articulações dos envolvidos ocorreram durante este feriado de Corpus Christi. “Temos sete candidatos inscritos, mas acredito que na hora da votação vai afunilar para três: Marco Antônio, Fortini e Miguel. Há possibilidade de segundo turno, mas tudo será resolvido neste domingo”, afirma Carvalho. Delegado, ele confessou seu voto no primeiro turno ao iG : Fortini. Sobre o segundo turno, desconversou.

Farpas no Twitter

Enquanto os petistas não se entendem sobre a vaga de vice na chapa de Lacerda, há espaço para o PSDB protagonizar discussões, pelo menos em rede social. O PSDB, em documento encaminhado ao prefeito da capital mineira, reivindicou que o vice não tivesse pretensões eleitorais . Isso porque os tucanos temem a candidatura deste vice em 2016. Com Lacerda em seu segundo mandato, o caminho fica livre para o vice. O prefeito de BH também é lembrado para disputar a sucessão do governador Antonio Anastasia (PSDB) em 2014, deixando a prefeitura no colo do vice.

O presidente estadual do PSDB, Marcus Pestana, crítico contumaz do governo federal e do PT, afirmou pelo Twitter que “seus delegados” votariam em Miguel (Corrêa), neste domingo, e criou o clima perfeito para polêmica na rede social. Defensor da candidatura própria do PT, o deputado estadual Rogério Correia rebateu a declaração, assim como o deputado federal Miguel Corrêa. Ao final do sábado (9), Pestana ergueu a “bandeira branca”, desejando aos petistas um “bom encontro”, no domingo. Mas avisou: “Em 2014 nos enfrentaremos, em Minas Gerais e no Brasil”.


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG