Menina reencontra família dez anos após ter sido levada por tsunami na Indonésia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Raudhatul Jannah tinha apenas 4 anos quando desapareceu, em 2004; tio notou semelhança nos traços da jovem e avisou irmã

Uma jovem da indonésia tida como morta após tsunami de 2004 que atingiu o Oceano Índico voltou a se encontrar com seus pais dez anos depois, de acordo com o Daily Mirror Online.

2010: Tsunami da Ásia ajudou a acabar com conflito separatista na Indonésia

Reuters
Jamaliah, à esq., beija a filha Raudhatul Jannah, 14, enquanto o pai, Septi Rangkuti, e a avó da menina, Sarwani, assistem à cena em Banda Aceh, Indonésia


Assista: Tsunami causa morte de 500 na Indonésia

Raudhatul Jannah tinha apenas quatro anos quando, junto ao seu irmão, Arif Pratama Rangkuti, de sete, foram arrastados para fora de sua casa pelas águas que atingiram a ilha de Sumatra em 26 de dezembro de 2004.

A mãe e pai o pai da jovem, Jamaliah e Raudhatul Jannah, que vivem no bairro de West Aceh, na província de Aceh, procurou os filhos por um mês antes de dá-los como mortos. Dez anos depois, o tio da jovem viu uma adolescente com os traços semelhantes a da sobrinha desaparecida e contou a sua irmã, em junho.

2012: Forte terremoto atinge Indonésia e provoca alerta de tsunami

Curioso, o homem descobriu que a adolescente havia sido encontrada após o tsunami e que um pescador resgatou a criança e a levou para ser criada por uma mulher nas proximidades do distrito de Aceh Barat Daya, na província de Aceh.

A família se reuniu novamente pela primeira vez na quarta-feira (6), informou a news.com.au.

"Meu marido e eu estamos muito feliz por ter reencontrado ela", disse Jamaliah após se reunir com a jovem esta semana. "É um milagre de Deus. Se alguém tiver dúvidas, estou disposta a fazer um teste de DNA."

Jamaliah disse que após o tsunami atingir sua casa, Raudhatul e seu irmão foram levados pela correnteza enquanto seu marido se manteve agarrado a uma prancha flutuante de madeira.

Raudhatul, agora com 14 anos, contou ainda que Arif Pratama também foi resgatado da catástrofe com vida. O paradeiro dele, porém, ainda é desconhecido, disse a mãe da dupla.

"Vamos procurar ele na ilha de Banyak porque acreditamos que ele possa estar vivo", ela disse.

A ilha pouco habitada fica a cerca de 40 quilômetros da costa. O tsunami no Oceano Índico, desencadeada por um terremoto fora da ilha de Sumatra, matou ao menos 230 mil em 14 países, 170 mil somente em Aceh.

Leia tudo sobre: indonesiaacehtsunamijovemraudhatul

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas