Presidenta defendeu que recursos dos royalties do petróleo e do Fundo Social sejam usados para a investir na área

Reuters

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira que o governo é favorável a mais investimentos em educação e defendeu a importância de obter recursos para o setor provenientes de royalties de petróleo e do Fundo Social.

"O governo brasileiro é sempre a favor de investimentos na educação", disse a presidenta durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

Leia também: Deputados agendam para setembro votação de 10% do PIB para educação

"Somos a favor de investimentos que tenham fonte de recursos, por isso nós concordamos com todas as políticas que impliquem em viabailizar que o Brasil possa gastar mais em educação desde que tenha recursos para fazê-lo, porque, caso contrário, estaremos praticando uma imperdoável demagogia."

A presidente defendeu uma discussão junto ao Congresso Nacional para que esses recursos venham dos royalties do petróleo, por exemplo, e não da criação de mais impostos.

"Eu considero que seria muito oportuno que nós no Congresso Nacional aprovássemos o uso dos royalties e de uma parte do Fundo Social para garantir que esses recursos existam, porque, caso contrário, seria através da geração de impostos, mas nós temos esses recursos passíveis de serem usados", disse.

"Acredito, primeiro, que o correto é fazer daqui para frente, sem mexer nas receitas anteriores do petróleo, mas fazer daqui para frente de uma forma bastante universal no Brasil."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.