Cérebro de macaco "sociável" é mais desenvolvido, mostra estudo

Pesquisadores identificaram que animais que dividiram jaulas com mais macacos apresentaram aumento de massa cinzenta no cérebro

iG São Paulo |

Getty Images
Macaco sociável: estudo mostrou que ambiente influencia na estrutura cerebral
O cérebro do macaco se desenvolve mais conforme a quantidade de outros macacos que habitam a mesma jaula. Foi o que concluiu um estudo da Universidade de Oxford que analisou o cérebro de 23 macacos rhesus ( Macaca mulatta ) colocados em ambientes de um a sete indivíduos. A comparação das imagens de ressonância magnética do cérebro dos animais mostrou que viver em grandes grupos provoca o aumento de massa cinzenta em áreas do cérebro associadas à sociabilidade.

No estudo, cada macaco foi submetido a exame de ressonância magnética após passar por um período de 15 meses em grupo. Os pesquisadores também compararam a dominância destes macacos no grupo com a estrutura cerebral.

Leia mais:
Estudo vincula Facebook a alterações em estrutura cerebral
Estudo associa estrutura do cérebro a sociabilidade
Estudo vincula uso de redes sociais a desempenho acadêmico inferior

“Na análise encontramos relação entre o volume de massa cinzenta em áreas do cérebro com dominância deste animal no grupo e também no ranking de sociabilidade. O que sugere que as mudanças a que tivemos acesso tiveram implicações no sucesso dos animais no contexto social”, disse Jerome Sallet, autor do estudo publicado nesta quinta-feira no periódico científico Science.

O estudo ajuda a responder uma antiga questão. Cientistas ainda não tinham conseguido estabelecer se era a estrutura do cérebro que influenciava na capacidade de sociabilidade, ou se viver em ambientes mais sociais alteram a estrutura cerebral.

Estudos anteriores já haviam mostrado que havia correlação entre a variação na estrutura do cérebro humano e o tamanho da rede social de cada indivíduo. "Nos seres humanos, é difícil identificar algo mais que uma correlação", diz Lisa Barrett, neurocientista da Universidade Northeastern, em uma análise ao estudo. Barrett afirma que "o estudo claramente mostra mudanças na massa cinzenta em resposta à experiência", disse.

    Leia tudo sobre: cérebrosociabilidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG