Tamanho do texto

Nova gestão em São Paulo contará com 20 secretários, além de dois especiais e outros 12 cargos; tucano ainda promete "enxugar" empresas estatais

Parte da equipe do governador eleito, João Doria
Divulgação/Assessoria de Imprensa de João Doria
Parte da equipe do governador eleito, João Doria

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), definiu os nomes para todos os cargos de sua administração nesta terça-feira (11). Com a nomeação de Henrique Meirelles (MDB) como secretário da Fazenda, Doria já tem seis ex-ministros do presidente Michel Temer em sua equipe. 

No total, são 20 secretários, além de dois secretários especiais e outros 12 ocupantes de cargos especiais na administração, incluindo sua esposa, Bia Doria , que comandará a presidência do Conselho do Fundo Social de Solidariedade (Fussep). A presidência do Fussep, no entanto, foi dada a Filipe Sabará, que atuou nas gestões Doria e Bruno Covas (PSDB) como secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social na capital paulista.

Desse modo, a esposa de Doria atuará somente na presidência do Conselho, o que põe fim a uma tradição existente desde a criação do Fussep, em 1967, Todas as 15 primeiras-damas do Estado de lá para cá presidiram a entidade.

O governador eleito também nomeou seis ex-ministros de Temer como secretários . O último, Henrique Meirelles, aceitou hoje o convite para assumir a Secretaria da Fazenda . Ele ocupava a mesma pasta no governo Temer, mas com status de Ministério. Meirelles também já foi presidente do Banco Central na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

Antes disso, Doria escolheu  Vinicius Lummertz como secretário do Turismo . Lummertz foi presidente da Embratur de 2015 a 2018 e secretário nacional de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo de 2012 a 2015.

O ministro da Educação, Rossieli Soares, e o da Cultura, Sérgio Sá Leitão, chefiarão em São Paulo  essas mesmas pastas  no governo Doria. Soares participou das principais propostas educacionais do governo Temer, como a reforma do ensino médio e a finalização da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Já Sérgio Sá foi assessor da Presidência do BNDES entre 2006 e 2007 e também já exerceu as funções de chefe de gabinete do ministro da Cultura e de secretário de políticas culturais do MinC. Outro ex-ministros de Temer que fará parte do governo de São Paulo é  Alexandre Baldy (Podemos), atual ministro das cidades que ocupará a Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado. 

Gilberto Kassab , ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações no governo Temer e ex-prefeito de São Paulo, também integrará a equipe de Doria como secretário da Casa Civil. Ele é réu acusado de receber  R$ 21,2 milhões via caixa dois  de executivos da Odebrecht entre os anos de 2008 a 2014. 

Conheça a equipe completa do governador eleito João Doria abaixo: 

  • Secretários:

1. Casa Militar e Defesa Civil – Coronel Nyakas
2. Segurança Pública - General Campos
3. Energia, Saneamento e Recursos Hídricos - Marcos Penido
4. Justiça - Paulo Dimas Mascaretti
5. Pessoa com Deficiência - Célia Leão
6. Agricultura - Gustavo Diniz Junqueira
7. Saúde - José Henrique Germann
8. Cultura - Sérgio Sá Leitão
9. Educação - Rossieli Soares
10. Casa Civil - Gilberto Kassab
11. Transportes Metropolitanos – Alexandre Baldy
12. Logística e Transporte – João Octaviano Machado Neto
13. Desenvolvimento Regional - Marco Vinholi
14. Habitação - Flávio Amary
15. Desenvolvimento Social - Célia Parnes
16. Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Emprego - Patrícia Ellen da Silva
17. Turismo - Vinicius Lummertz
18. Esportes – Aildo Rodrigues Ferreira
19. Administração Penitenciária – Coronel Nivaldo Restivo
20. Fazenda – Henrique Meirelles

  • Secretários especiais:

1. Comunicação - Cleber Mata
2. Relações Internacionais e Invest SP - Julio Serson

  • Outros cargos da administração:

1. Procuradora-Geral do Estado – Lia Porto
2. Presidente do Fundo Social – Filipe Sabará
3. Presidente do Conselho do Fundo Social – Bia Doria
4. Chefe de Gabinete - Wilson Pedroso
5. Presidente da Sabesp – Benedito Braga
6. Presidente da Cetesb – Patricia Iglecias
7. Presidente do Memorial da América Latina - Jorge Damião
8. Presidente da Desenvolve SP - Milton Santos

  • Segurança militar e civil:

1. Secretário Executivo da Polícia Militar – Coronel Alvaro Batista Camilo
2. Comandante Geral da Polícia Militar – Coronel Salles
3. Secretário Executivo da Polícia Civil – Yousseff Abou Chahin
4. Delegado Geral da Polícia Civil – Ruy Ferraz

João Doria assume o Governo de São Paulo no dia 1º de janeiro em uma cerimônia de posse na Assembleia Legislativa de São Paulo. Em seguida, ele segue para o Palácio dos Bandeirantes onde é realizada a transmissão de cargo e nomeação dos secretários indicados.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.