Tamanho do texto

Tucano confirmou atual ministro das Cidades, Alexandre Baldy (Pode) como secretário de Transportes; Doria anunciou ainda mais três nomes para gestão

Doria nomeou ministros de Temer para secretaria da Educação, Cultura, Casa Civil, e Transportes Metropolitanos
Divulgação
Doria nomeou ministros de Temer para secretaria da Educação, Cultura, Casa Civil, e Transportes Metropolitanos

O governador eleito em São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou o nome do atual ministro das Cidades, Alexandre Baldy (Podemos), como novo secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado.

Leia também: Três pessoas feridas em queda de avião seguem internadas em São Paulo

Trata-se do quarto ministro do governo Michel Temer (MDB) a ganhar vaga na equipe de secretários de João Doria . Já haviam sido confirmados Gilberto Kassab, ex-ministro da Ciência e Tecnologia; Rossieli Soares, atual chefe do MEC; e Sérgio Sá Leitão, que está à frente do MinC. Eles atuarão em São Paulo à frente das pastas da Casa Civil, Educação e Cultura, respectivamente.

Doria também já manifestou desejo de contar em seu time com o ex-ministro da Fazenda , Henrique Meirelles (MDB), classificado por ele como "secretário dos sonhos". "É um dos nomes mais qualificados no País, sobretudo em sua área. É brilhante e meu amigo há muito tempo. Não houve nenhum convite, mas eu diria que é o 'secretário dos sonhos' de qualquer governador do Estado", afirmou Doria no dia 11 de novembro.

Aos 38 anos de idade,  Alexandre Baldy é ministro há pouco mais de um ano e está afastado de seu mandato de deputado federal, que se encerra ao fim deste mês. Ele terá, como secretário dos Transportes, a missão de cumprir com promessa da campanha de Doria para iniciar um plano que amplie as linhas de Metrô do Estado dos atuais 90 quilômetros de extensão para 350 quilômetros nos próximos 20 anos.

Na cerimônia de anúncio do novo secretário, realizada nesta segunda-feira (3), Doria prometeu que, em sua gestão, "nenhuma obra ficará paralisada, sobretudo aquelas de transporte". O tucano ponderou que os atrasos na entrega de estações de Metrô em governos do PSDB não decorreram de "um problema de gestão", mas sim foram resultado de uma crise que atingiu todo o Brasil. O tucano chegou a citar complicações provocadas pela Operação Lava Jato que, segundo ele, "atropelou" as maiores empreiteiras do País.

Leia também: Doria anuncia cúpula da Segurança em SP e garante ação "implacável" contra PCC

Além do ministro de Temer , Doria também anunciou nesta segunda-feira mais três integrantes de sua equipe.

O atual secretário municipal paulistano de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, assumirá a Secretaria Estadual de Logística e Transporte. Já Benedito Braga, ex-secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, será presidente da Sabesp. Por fim, foi anunciada a advogada e ex-secretária de Estado do Meio Ambiente, Patricia Iglecias, para presidir a Cetesb, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, durante a gestão João Doria .

Governador eleito em São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou novos integrantes de sua equipe
Divulgação/Assessoria de Imprensa de João Doria
Governador eleito em São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou novos integrantes de sua equipe


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.