Tamanho do texto

Pouco mais de uma semana após ser escolhido ministro, general Fernando Azevedo e Silva anuncia comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica

General Fernando Azevedo Silva anunciou futuros comandantes das Forças Armadas nesta quarta-feira (21)
José Cruz/Arquivo Agência Brasil
General Fernando Azevedo Silva anunciou futuros comandantes das Forças Armadas nesta quarta-feira (21)

O futuro ministro da Defesa no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), general Fernando Azevedo e Silva, anunciou nesta quarta-feira (21) o nome dos novos comandantes das Forças Armadas a partir da data da posse em 1º de janeiro de 2019.

Leia também: Bolsonaro anuncia Luiz Henrique Mandetta como futuro novo ministro da Saúde

O anúncio foi feito na sede do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília, onde está funcionando o gabinete de transição do governo e onde os demais anúncios feitos nesta quarta-feira aconteceram. Segundo o general Fernando Azevedo e Silva, todo o comando das Forças Armadas será trocado.

O almirante Ilques Barbosa Júnior foi escolhido para suceder Eduardo Bacellar Leal Ferreira no comando da Marinha, a partir de 1º de janeiro de 2019. Já o general Edson Leal Pujol vai liderar o Exército em substituição a Eduardo Villas Bôas. Enquanto isso, na Aeronáutica, o tenente-brigadeiro Antônio Carlos Moretti Bermudez vai suceder Nivaldo Luiz Rossatto que estava no cargo desde janeiro de 2015 quando foi nomeado pela então presidente Dilma Rousseff, a exemplo dos demais comandantes das Forças Armadas.

Leia também: Gustavo Bebianno é confirmado como ministro da Secretaria-Geral da Presidência

Com as escolhas do general Fernando Azevedo e Silva , o governo Bolsonaro dá mais um passo rumo à definição das lideranças de primeiro escalão. Também nesta quarta-feira, o próprio presidente eleito confirmou através de sua conta oficial no Twitter que o advogado  André Luiz de Almeida Mendonça vai chefiar a Advocacia-Geral da União (AGU).

Segundo o futuro ministro da Casa Civil, no entanto, Bolsonaro ainda não definiu se a pasta continuará tendo status de ministério. Por isso, o décimo primeiro nome confirmado na futura equipe ministerial é o ex-presidente do PSL, Gustavo Bebianno, que assumirá a Secretaria-Geral da Presidência da República , órgão com status de ministério.

Leia também: Bolsonaro anuncia advogado André Luiz de Almeida Mendonça para ministro da AGU

Com isso, além dos comandantes das Forças Armadas  e do Advogado-Geral da União, já são 11 os futuros ministros confirmados por Bolsonaro:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.