Tamanho do texto

O presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou o nome de Rosário em seu Twitter; ministro já está ocupando o cargo desde maio do ano passado

Wagner Rosário será ministro da Controladoria-Geral da União durante o governo Bolsonaro
José Cruz/Agência Brasil
Wagner Rosário será ministro da Controladoria-Geral da União durante o governo Bolsonaro


O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou, nesta terça-feira (20), que Wagner de Campos Rosário permanecerá como ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) durante seu governo.

Leia também: Ministro que virar réu deixará governo, diz Bolsonaro sobre suspeita contra Onyx

A confirmação foi feita através do Twitter do presidente, que publicou a mensagem pouco depois de desembarcar em Brasília, onde tinha um encontro marcado com Wagner Rosário .

Rosário já ocupa, atualmente, o cargo de ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União . Ele assumiu o posto em maio do ano passado, quando substituiu Torquato Jardim, que foi para o Ministério da Justiça. Até o momento, ele é o primeiro ministro da gestão de Michel Temer que permanecerá em sua função no governo de Bolsonaro.

De acordo com informações da CGU, o ministro, que é servidor de carreira, é o primeiro a assumir o cargo de secretário-executivo e de ministro da pasta. Ele é graduado em ciências militares e é ex-capitão do Exército. Rosário também tem em sua formação um mestrado em corrupção e estado pela Universidade de Salamanca, da Espanha.

Wagner Rosário é o oitavo dos sete ministros já confirmados


Antes de Wagner Rosário, Bolsonaro anunciou outros sete ministros: Onxy Lorenzoni para a Casa Civil; Paulo Guedes para Economia; Marcos Pontes para Ciência e Tecnologia; Sérgio Moro para Justiça; Tereza Cristina para Agricultura; general Augusto Heleno para Segurança Institucional e Ernesto Araújo para Relações Exteriores. O presidente eleito também indicou, na semana passada, o general Fernando Azevedo e Silva para o cargo de ministro da Defesa.

Leia também: Bolsonaro anuncia general Fernando Azevedo e Silva como ministro da Defesa
16

Bolsonaro tem reuniões em Brasília

Bolsonaro confirmou hoje (20) o nome de Wagner Rosário como ministro
Reprodução/Twitter
Bolsonaro confirmou hoje (20) o nome de Wagner Rosário como ministro


Leia também: Bolsonaro se aproxima do DEM e deve nomear terceiro ministro do partido

Além do encontro com Wagner Rosário , Bolsonaro conversará, também em Brasília, com a procuradora-geral da República Raquel Dogde e com o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro. Há ainda previsão de encontro com os governadores do Nordeste, com o ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, e representantes da Associação das Santas Casas do Brasil, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Também há horários marcados para reuniões no gabinete de transição. O presidente eleito viajou ao lado do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.