Senador Renan Calheiros durante a CPI da Covid
Jefferson Rudy/ Agência Senado
Senador Renan Calheiros durante a CPI da Covid

Após o governo federal dispensar o pedido do governador da Bahia, Rui Costa (PT), para autorizar o envio de ajuda humanitária da Argentina ao estado , o senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse que o presidente Jair Bolsonaro (PL) é um "ser humano desprezível".

"Bolsonaro é um presidente medíocre, um político deplorável e um ser humano desprezível. Desdenhou das quase 620 mil mortes na pandemia, vagabundeia de jet ski diante das enchentes na Bahia e recusa ajuda humanitária. Último degrau da escória.#SOSBahia", escreveu o senador nas redes sociais.


Bolsonaro vem recebendo críticas nas redes sociais desde que chegou ao litoral catarinense para tirar férias, em 27 de dezembro, enquanto a Bahia vive uma crise em meio às chuvas que atingem o estado neste mês. De acordo com a última atualização feita pela Defesa Civil, as enchentes deixaram ao menos 24 mortos, 37.324 desabrigados e 53.934 desalojados . Até o momento, a tragédia já afetou 629.398 pessoas.

O mandatário publicou imagens nas redes sociais que mostram ele fazendo passeios de moto aquática e, hoje, no quarto dia de férias em Santa Catarina, Bolsonaro visitou o parque de diversões Beto Carrero World, na cidade da Penha .

Em um dos vídeos compartilhados, o presidente chegou a dizer que "espera não ter que retornar antes" da viagem .

Ontem, por meio do Ministério das Relações Exteriores, Bolsonaro recusou a oferta da Argentina para ajudar a crise na Bahia. Nesta quinta-feira (30), o chefe do Executivo justificou a decisão e disse que o suporte "não seria necessário no momento", mas pode ser aceito caso a situação no estado piore .

O governador Rui Costa não reagiu diretamente contra a decisão do governo federal, mas tem frisado que vai viabilizar ações necessárias para a recuperação das cidades atingidas pelas chuvas, independente das medidas do governo Bolsonaro .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários