Michel Temer, ex-presidente da República
Marcos Corrêa/PR
Michel Temer, ex-presidente da República

O ex-presidente Michel Temer (MDB) disse nesta quarta-feira (17) que o ex-juiz Sergio Moro, recém-filiado ao Podemos, e Deltan Dallagnol, ex-procurador da Lava jato e também filiado ao partido , têm o direito de se candidatarem a cargos eletivos em 2022. No passado recente, tanto Moro quanto Dallagnol diziam que não ter interesse em ingressar na política.

"Sou muito apegado ao sistema normativo. Cumpro rigorosamente o que vem na constituição e o que vem depois. Moro e Dallagnol têm direito de se candidatarem, não há impedimento jurídico. Pode haver crítica de natureza política, mas direito a se candidatarem eles têm. Se não iríamos negar sistema normativo. Eles têm total direito de se candidatar", disse Michel Temer à CNN Brasil.

Moro já admitiu a possibilidade de concorrer à presidência da República. Já Dallagnol, deve concorrer à Câmara dos Deputados ou ao Senado.


Leia Também

Terceira via

O ex-presidente também falou sobre a busca por um candidato único da chamada 'terceira via'. Segundo ele, haverá uma "pulverização", com todos os atuais pré-candidatos confirmando suas candidaturas.

O emedebista ainda disse que Bolsonaro e Lula não estão garantidos no segundo turno,  como apontam as pesquisas de intenção de voto.

"A pesquisa de hoje não é a pesquisa de amanhã (...) Nada do que se diz hoje se consolida amanhã. Pode consolidar-se, mas pode também não consolidar-se. É muito cedo para avaliações definitivas", afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários