Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ricardo Stuckert
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva


A nova  pesquisa Ipespe  repetiu o cenário já apontado por outros levantamentos: se a eleição fosse hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seria eleito . Ele foi testado contra quatro políticos, entre eles o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).


O resultado do levantamento encomendado pela XP Investimentos mostrou que Lula venceria Bolsonaro por 50% dos votos contra 32%, diferença igual à apontada se o oponente do petista fosse o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro, que vai se filiar ao Podemos. De acordo com o Ipespe, Lula venceria Moro por 52% dos votos contra 34%.


Os números também não mudaram muito quando o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), foi testado no segundo turno contra o petista. Nesse cenário, a diferença seria de 49% para 29%, com o petista como vencedor.

Leia Também


A vantagem de Lula cresceu nos cenários em que ele foi testado com os tucanos - o governador de São Paulo, João Doria, e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, disputam as prévias do PSDB para representar o partido na eleição presidencial. Como terceira via, os dois ainda não chegam nem à metade das intenções de Lula, que venceria Doria por 51% a 23% e Leite por 50% a 22%.


Por outro lado, a posição dos demais possíveis candidatos melhora quando eles são confrontados com o presidente Jair Bolsonaro. Além de Lula, Ciro Gomes venceria o atual chefe do Executivo com 44% dos votos contra 34%. Já Doria e Leite, que apoiaram o capitão em 2018, empatariam tecnicamente com ele, o primeiro com 40% contra 35% e o segundo com 37% contra 34% dos votos. 



Os números da pesquisa Ipespe foram obtidos a partir de mil entrevistas realizadas por telefone entre os dias 25 e 28 de outubro. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95,5%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários