Correção do Enem ignora erros como "trousse" e receita de miojo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Denúncias do jornal O Globo mostram que textos com problemas de ortografia não impediram que candidatos recebessem nota mil na redação

Denúncias do jornal O Globo mostram que redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com erros de gramática e ortografia obtiveram a nota máxima, 1.000. Em um outro texto, um estudante colocou a receita para um miojo e teve a argumentação considerada "adequada".

Estudantes podem ver correção da redação do Enem

O jornal teve acesso a 30 redações corrigidas que receberam a nota máxima e encontrou erros como “trousse” (trouxe), “enchergar” (enxergar) e “rasoavel” (razoável). O Ministério da Educação (MEC) respondeu que é possível cometer tais erros e ainda ter um texto com a nota máxima.

Em outra redação divulgada por O Globo e pontuada com nota 560, o candidato fala do tema proposto, movimentos imigratórios para o Brasil no século XXI, nos dois primeiros parágrafos e, em seguida, descreve o modo de preparo do macarrão instantâneo. "Para não ficar muito cansativo, vou agora ensinar a fazer um belo miojo, ferva trezentos ml’s de água em uma panela, quando estiver fervendo, coloque o miojo, espere cozinhar por três minutos, retire o miojo do fogão, misture bem e sirva”.

Correção: veja teste do iG que mostra as regras de correção da redação

Depois, retoma o tema da imigração no parágrafo seguinte e conclui que “uma boa solução para o problema o governo brasileiro já está fazendo, que é acolher os imigrantes e dar a eles uma boa oportunidade de melhorarem suas vidas”. Das 24 linhas da redação, quatro foram reservadas apenas para descrever o modo de preparo da massa.

Em nota, o MEC afirmou que “a presença de uma receita no texto do participante foi detectada pelos corretores e considerada inoportuna e inadequada, provocando forte penalização especialmente nas competências 3 e 4”. O órgão entende que o aluno não fugiu do tema nem teve a intenção de anular a redação, pois não feriu os direitos humanos e não usou palavras ofensivas.

Leia tudo sobre: enemredação

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas