Cientistas conseguem reproduzir imagens armazenadas no cérebro

Técnica pode abrir caminho para reprodução visual de sonhos e memórias e ajudar pessoas incapazes de se comunicar

AFP |

AP
Na imagem acima, cenas de filmes e as imagens cerebrais captadas pelos cientistas
Cientistas utilizaram um scanner e um computador para decodificar e reconstruir imagens de um filme assistido previamente por três indivíduos, em um procedimento que poderá, no futuro, ajudar pessoas com dificuldades de comunicação, revela um estudo publicado nesta quinta-feira (22).

Até o momento, a técnica que combina imagens por ressonância magnética (IRM) e padrões informáticos pôde apenas reconstituir extratos dos filmes assistidos pelos voluntários da experiência, mas o método abre caminho para uma tecnologia capaz de ler imagens no cérebro - como sonhos ou 'filmes' da memória -, destacaram os cientistas da Universidade da Califórnia em Berkeley.

"É um passo importante para a reconstrução de imagens no cérebro", disse o professor Jack Gallant, neurologista da Universidade e um dos autores do estudo, publicado na revista americana Current Biology.

Leia também:
Como o cérebro prefere ouvir o som
Centro de leitura do cérebro não é exigente com a visão
Cientistas descobrem maneira de mapear complexidade do cérebro

"Abrimos uma janela aos 'filmes' projetados em nossa mente".

No futuro, esta tecnologia poderá permitir uma melhor compreensão do que se passa na mente das vítimas de AVCs, de pessoas em coma ou de vítimas de doenças neurodegenerativas incapazes de se comunicar.

Também poderá facilitar a criação de uma máquina capaz de se comunicar diretamente com o cérebro, permitindo a pessoas sem capacidade motora comandar instrumentos apenas com a mente, segundo o professor Gallant.

    Leia tudo sobre: neurociênciacérebroimagens

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG