Após tarde mais quente do ano, São Paulo enfrenta temporal e mais transtornos

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Chuva forte começou na zona leste da cidade e se espalhou para outras região da capital paulista. Aeroporto de Congonhas fechou mais uma vez e Linha 9 da CPTM foi paralisada

A chuva que atingiu a região metropolitana de São Paulo nesta segunda-feira (18) deixou a capital paulista em estado de atenção das 15h55 até as 19h30, informou o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura. A cidade chegou a registrar 32 pontos de alagamento. A avenida 9 de Julho, a rua Turiassu, a praça 14 Bis, a avenida 23 de Maio, a avenida Rangel Pestana, a avenida Interlagos e a avenida do Estado tiveram trechos intransitáveis durante a tarde.

Acompanhe o trânsito em São Paulo
Veja a previsão do tempo para a sua cidade

Luciano Bergamaschi/Futura Press
Queda de árvore na rua Santa Justina com João Cachoeira, no bairro Itaim Bibi, nesta segunda-feira

Por conta da chuva, uma árvore caiu na avenida Presidente Juscelino Kubitschek e ocupou faixas da pista sentido Ibirapuera, junto a rua Clodomiro Amazonas, na região do Itaim Bibi. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) também recomendou aos motoristas que evitassem circular pelo Corredor Norte/Sul, no sentido aeroporto, em função de duas quedas de árvores.  De acordo com a CET, pelo menos outras 30 árvores caíram em ruas da cidade com os temporais.

Paulo Preto/Futura Press
Chuva e alagamento na Rua Venâncio Aires, Vila Pompéia em São Paulo, nesta segunda-feira

A circulação dos trens também foi afetada nesta segunda-feira. Segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a Linha 9-Esmeralda foi interrompida devido a queda de energia na linha. Na Linha 8, os trens circularam com velocidade reduzida e maior intervalo devido a interferência na região da Barra Funda.

A chuva desta segunda-feira ocorreu após a cidade bater o recorde de calor no ano. O Instituto Nacional de Meteorologia (inmet) registrou 34ºC, às 15h, na estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte. O recorde anterior era de 33,3ºC, na quinta-feira passada, 14 de fevereiro. 

O aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, fechou para pousos e decolagens por 45 minutos devido ao elevado volume de chuva. Às 16h30, o aeroporto registrou rajadas de vento de aproximadamente 65km/h. No aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, a velocidade dos ventos atingiu os 41km/h. Bairros como a Vila Mariana, Ipiranga, e a região da avenida Paulista tiveram chuva de granizo.

Na Mooca: Incêndio atinge favela em bairro da zona leste de São Paulo

Tércio Teixeira/Futura Press
Nuvens carregadas no centro de São Paulo, após tarde de muito calor

O CGE informou que as chuvas diminuíram em toda a capital durante a noite. A tendência é de que as chuvas diminuam gradualmente, persistindo apenas de maneira mais fraca e isolada. Durante a madrugada, a previsão é de nebulosidade, com sensação de tempo abafado e os termômetros ficacdo na casa dos 21ºC.

Pelo menos até a próxima quinta-feira (21) o predomínio será de condições bem típicas de verão. A previsão é de sol com poucas nuvens no início da manhã, com temperaturas em rápida elevação. Entre a tarde e a noite ocorrem pancadas de chuva isoladas. Nos próximos dias as temperaturas variam entre mínima de 21ºC e máximas que superam os 32ºC. As simulações mais recentes apontam para a passagem de uma frente fria entre a sexta-feira (22) e o sábado (23).

Leia tudo sobre: chuvaalagamentoestado de atençãoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas