Pesquisa indica vantagem do ex-presidente já reforçada em outros levantamentos
Ricardo Stuckert
Pesquisa indica vantagem do ex-presidente já reforçada em outros levantamentos


Mais uma pesquisa eleitoral indica que, se as eleições fossem hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) passaria para o segundo turno e venceria seu adversário político . É o que mostra o levantamento feito pelo Ipespe e divulgado nesta quinta-feira (30).


No primeiro cenário testado, Lula marcou 43% das intenções de voto e Bolsonaro, 28%. Os demais candidatos analisados foram o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), com 11%; o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 5%; o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), com 4%; e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), com apenas 2%.


No segundo cenário, a mudança maior foi na inclusão de outros possíveis candidatos. Lula marcou 42% das intenções de voto, Bolsonaro, 25%, e os demais ficaram com menos de 10%: Ciro, com 9%; o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, com 7%; Mandetta, com 3%; o apresentador José Luiz Datena, também com 3%; o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), com 3%; Pacheco, com 1%; a senadora Simone Tebet (MDB-MS), também com 1%, e o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) nem sequer pontuou.


Vieira e Simone passaram a ser apontados como potenciais candidatos por conta do desempenho deles na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)da Pandemia. Já Leite foi considerado em substituição ao nome de Doria, testado no primeiro cenário - os dois vão disputar as prévias do PSDB , em que o partido decidirá seu representante nas eleições presidenciais de 2022.

Leia Também


Além disso, a pesquisa também indicou vitória de Lula contra qualquer um dos candidatos no segundo turno: sua menor porcentagem seria 49% a 30% contra Ciro ou Eduardo Leite e a maior contra Moro, 53% a 34% das intenções de voto. No embate contra o presidente Bolsonaro, Lula conquistou a preferência de 50% dos respondentes da pesquisa ante os 31% que votariam no capitão.


O chefe do  Executivo nacional perderia ainda para Ciro, por 45% a 34% das intenções de voto, e com menor diferença contra Eduardo Leite, por 36% a 33% das intenções de voto. 



Esses números foram apurados com base em mil entrevistas realizadas entre 22 e 24 de setembro, com pessoas de 16 anos ou mais, espalhadas em todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de 3.2 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95,5%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários