Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, se filiou ao PSD
Marcos Brandão/ Senado Federal
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, se filiou ao PSD


Pouco após anunciar, oficialmente, sua filiação ao PSD , o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MG), sugeriu a presença direta do partido na próxima eleição presidencial. Para ele, a legenda pode ter uma "proposta alternativa" à esperada disputa entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido).


"No momento certo, o PSD vai tomar suas decisões. Mas eu acredito muito que o PSD possa ter uma proposta alternativa, moderna, nova, de futuro, que possa olhar o Brasil para frente. Eu acredito muito que o partido será protagonista dessa proposta de Brasil", disse Pacheco, segundo a Folha de S. Paulo.


Desde que sua mudança do DEM para o PSD passou a ser especulada, meses atrás, o senador é apontado como um  possível candidato para representar a terceira via no pleito de 2022. De acordo com a publicação, o presidente do partido, Gilberto Kassab, endossa essa ideia, mas o parlamentar mantém o discurso cauteloso.



"A minha posição política em 2022 será decidida em 2022", adiantou, acrescentando que não se permite "antecipar a discussão da eleição".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários