Porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov
Divulgação/Kremlin
Porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov

Nesta terça-feira (21), o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a Ucrânia não tentou reiniciar as negociações de paz com a Rússia . Na semana passada, Peskov havia dito que Moscou estava pronta para retomar as reuniões, que estão estacionadas desde abril, mas afirmou que não recebeu nenhuma resposta de Kiev sobre a questão.

Em entrevista na última sexta (17), o principal negociador da Ucrânia, David Arakhamia, disse que o país pode voltar a conversar com a Rússia sobre o conflito até agosto , mas que  não vai aceitar perder nenhuma parte do território.

A declaração, no entanto, foi ironizada pelo diretor-adjunto do Conselho de Segurança da Rússia, o ex-presidente do país Dmitry Medvedev. "O negociador-chefe da Ucrânia considera possível voltar a negociar com a Rússia até o fim de agosto. Pode ser. A questão é se ele vai falar sobre o que e com quem", escreveu ele nas redes sociais.

As nações começaram a ter rodadas de negociação ainda em fevereiro para discutir um possível acordo de paz , com encontros em Belarus e Turquia. As reuniões, porém, terminaram sem grandes avanços.

Em março, o Kremlin apresentou uma lista de exigências para um cessar-fogo , incluindo uma rendição total dos ucranianos e uma mudança constitucional para garantir que a Ucrânia não se junte à Organização do Tratado Atlântico Norte (Otan) ou à União Europeia. Além disso, o país também pedia que a Crimeia fosse reconhecida como russa e as repúblicas separatistas de Donbass , como independentes.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários