Explosões na Ucrânia
reprodução: Twitter
Explosões na Ucrânia

Veículos de imprensa internacionais decidiram suspender a cobertura na Rússia após o país aprovar uma  lei que pode punir com até 15 anos de prisão quem reportar sobre a guerra contra a Ucrânia . A nova regra foi sancionada pelo presidente Vladimir Putin nesta sexta-feira (4).


Segundo o jornal britânico The Guardian, o americano Bloomberg News disse que suspenderia o trabalho jornalístico dentro da Rússia temporariamente. "Com grande pesar, decidimos suspender temporariamente nossa cobertura de notícias dentro da Rússia", relatou o editor-chefe John Micklethwait.


"A mudança do código penal, que parece ter sido concebida para transformar qualquer repórter independente em um criminoso meramente por associação, impossibilita a continuação de qualquer jornalismo aparentemente legal dentro do país", acrescentou.


Mais cedo, a britânica BBC e o canadense Canadian Broadcasting Corp também anunciaram a suspensão temporária de suas operações.

Leia Também


De acordo com o G1, a mesma postura foi adotada pela emissora alemã DW. A Reuters complementa ainda que a medida foi seguida pela CNN americana. Um porta-voz da emissora disse que a suspensão estará em vigor "enquanto a empresa segue avaliando a situação".


Guerra no Leste Europeu

A Rússia está em guerra contra a Ucrânia há mais de uma semana por não aceitar o interesse do país em fazer parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Desde o conflito começou, no dia 24 de fevereiro, milhares de pessoas perderam a vida e mais de um milhão fugiram do território ucraniano , alvo dos bombardeios.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários