Destruição nas ruas de Kiev, capital da Ucrânia
Divulgação/Ministério da Defesa da Ucrânia
Destruição nas ruas de Kiev, capital da Ucrânia

Vitaliy Klitschko, prefeito de Kiev, capital da Ucrânia, afirma que 20 pessoas morreram na cidade desde o início da ofensiva russa ordenada por Vladimir Putin .

"A Rússia está bombardeando bairros residenciais na capital da Ucrânia, nas cidades e vila. Em Kiev, desde o início do ataque, seis civis foram mortos, incluindo uma criança", disse ele, em mensagem transmitida pelo Telegram.

"Outros 14 militares [morreram], 71 pessoas ficaram feridas; 25 são civis, três delas, crianças", compleotou."

No vídeo, ele reforçou que o transporte público na capital não está funcionando - as estações de metrô servirão, por ora, como abrigos. Um toque de recolher foi iniciado neste sábado, e deve durar até segunda-feira

Expansão da ofensiva

Um assessor do presidente ucraniano afirmou hoje que  as tropas russas não estão conseguindo progredir na capital Kiev.

Leia Também

Leia Também

"Estamos atacando o inimigo em torno de Kiev. O inimigo não está se movendo por enquanto", disse Oleksiy Arestovych, segundo a agência Reuters.

Mais cedo, o Ministério da Defesa da Ucraniana divulgou fotos e vídeos do que seriam equipamentos russos destruídos. Em uma das imagens, um tanque de guerra aparecia sendo incendiado.

"Distribuam esses e outros vídeos para que o maior número possível de russos entenda o que os espera em nossa terra", dizia o post.

O Ministério da Defesa da Rússia, no entanto, ordenou que as tropas expandam a ofensiva "em todas as direções" . A decisão foi tomada após, segundo o governo de Putin, a Ucrânia "abandonar o processo de negociação" pelo cessar-fogo. O comando foi dado pelo major-general Igor Konashenkov, porta-voz da pasta.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários