Estudantes saem de universidade arrow-options
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Ainda é possível entrar na faculdade sem ter sido aprovado no Sisu

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) liberou nesta terça-feira (28) os resultados do Sisu após o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) deferir liminar que permitia a divulgação dos resultados . Quem não foi aprovado na 1ª chamada para matrícula, porém, ainda pode aproveitar a nota do Enem para acessar o ensino superior de outras maneiras.

Leia também: AGU já atua em pelo menos quatro ações judiciais relacionadas ao Enem

Lista de espera do Sisu

Mesmo que o estudante não tenha sido aprovado no Sisu nesta terça, ele ainda tem chances de passar na faculdade desejada em outras chamadas. Entre os dias 29 de janeiro e 4 de fevereiro o candidato pode optar por entrar na lista de espera de uma das opções escolhidas durante o período de inscrições e, se houver desistência, poderá ser convocado para matrícula a partir do dia 7 de fevereiro.

É bastante comum que as listas “rodem”, como se diz no jargão da área. Os candidatos com as melhores notas costumam ser aprovados em mais de uma universidade e após decidirem em qual irão se matricular, novas vagas surgem e quem estava na lista de espera pode receber uma oportunidade.

Leia também: Atraso na divulgação do Sisu força mudanças em calendário de universidades

É importante lembrar que após cada chamada, caso seu nome não esteja na lista, é preciso optar novamente por continuar na lista de espera. Esse processo é feito diretamente por meio do site da universidade escolhida. 

ProUni

Similar ao Fies, o Programa Universidade para Todos (ProUni) também é uma iniciativa do governo federal que busca permitir que estudantes de baixa renda cursem a faculdade em universidades particulares, oferecendo bolsas de estudo

Por meio do programa, alunos que tenham cursado o ensino médio na rede pública ou com bolsa integral na rede privada podem conseguir, usando a nota do Enem, bolsas de 50 ou 100% em instituições parceiras. Atenção! As inscrições no ProUni acontecem ainda esta semana, entre os dias 28 e 31 de janeiro.

Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do governo federal que oferece financiamento público a juros baixos para estudantes que desejam cursar o ensino superior em universidades privadas.

Leia também: Defensoria Pública da União entende que MEC comprovou correções no Enem

Para participar do Fies é preciso comprovar baixa renda, além de ter feito o Enem 2019. É importante lembrar também que o financiamento precisa ser renovado semestralmente ao longo do curso.

As inscrições para o programa acontecem entre 5 e 12 de fevereiro.

Universidades particulares

Além das duas opções citadas, atualmente há ainda diversas universidades privadas que usam a nota do Enem para seleção dos aprovados, em substituição ao vestibular tradicional. 

Existe ainda a possibilidade de usar a nota do Enem para conseguir uma bolsa diretamente com a instituição de ensino particular . Essa negociação deve ser feita direto na faculdade, sem nenhum tipo de intermédio do governo. 

Programas privados de bolsa

Uma forma menos conhecida de usar a nota do Enem é para conseguir bolsas de estudo em faculdades particulares , por meio de sites de bolsas. Páginas como Quero Bolsa, Mais Bolsas e Portal Bolsas de Estudo fazem parcerias com universidades privadas para oferecer descontos de até 80% para o curso inteiro. Em troca, o estudante deve pagar uma taxa inicial no mesmo valor da mensalidade.

Leia também: Novo presidente da Capes defende teoria religiosa da criação do mundo

Universidades estrangeiras

Outra maneira cada vez mais popular de usar a nota do Enem é como método de seleção para universidades estrangeiras. O governo brasileiro tem um acordo firmado com mais de 40  universidades portuguesas para que o acesso de estudantes brasileiros seja facilitado utilizando-se a nota da prova.

Além disso, apesar de não serem acordos oficiais, há diversas instituições em outros lugares do mundo que aceitam a nota do Enem como meio de ingresso ou como uma das partes do processo seletivo.

Nas duas modalidades, porém, é preciso considerar que o Enem funciona apenas como um método de seleção, sem garantia de bolsa ou ajuda de custo para viver em outro país.

    Leia tudo sobre: Enem Fies

    Veja Também

      Mostrar mais