Aguiar Neto arrow-options
Divulgação/Mackenzie
Aguiar Neto

Benedito Guimarães Aguiar Neto, que foi nomeado nesta sexta (24) como o presidente do Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), defende a criação do universo por meio da teologia, em "contraponto à teoria da evolução".

Leia também: São Paulo tem 33 ruas que homenageiam personagens e datas da ditadura

O novo presidente do Capes, órgão de pós-graduação e pesquisas acadêmicas do Ministério da Educação (MEC), é evangélico e foi reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Em 2019, ele anunciou que a universidade aumentaria os estudos de design inteligente, uma atualização da teoria do criacionismo que utiliza a religião para explicar o surgimento do mundo. 

Aguiar Neto acredita que os estudos de design inteligente deveriam ser implementados desde a educação básica. "Queremos colocar um contraponto à teoria da evolução e disseminar que a ideia da existência de um design inteligente pode estar presente a partir da educação básica, de uma maneira que podemos, com argumentos científicos, discutir o criacionismo", afirmou em outubro de 2018, em um discurso no Mackenzie. 

Leia também: Guarda de parque morre após ser agredido por pedir para grupo parar de fumar

Essas correntes de pensamento defendem que a teoria da evolução de Darwin não é suficiente para explicar a criação do mundo. No entanto, há um consenso no mundo acadêmico de que nenhuma dessas duas teorias, nem o criacionismo nem o desing inteligente, são ciências. No Reino Unido, é proibido ensiná-las em colégios ou universidades públicas.

    Veja Também

      Mostrar mais