Desmatamento da floresta amazônica
Agência Brasil
Desmatamento da floresta amazônica

O governo federal afirmou, neste sábado (3), que as notificações sobre desmatamento na região da Amazônia caíram 33% em setembro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Os números apresentados pelo governo são Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais  (Inpe).

De acordo com o Ministério da Defesa, a redução segue a tendência dos últimos três meses. Em julho, a diminuição nas ocorrências foi de 26%. Em agosto foi de 21%, de acordo com a pasta.

Nos últimos meses, o governo vêm, constantemente, sendo criticado por suas políticas ambientais. Tanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), quanto seu ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acumulam polêmicas envolvendo as ações para combate ao desmatamento e às  queimadas nas florestas nacionais. 

Além disso, a gestão do presidente também é acusada de promover desmontes em legislações ambientais que garantiam o mínimo de preservação e proteção ambiental.

Recentemente, o governo federal editou 95 normas que dizem respeito ao setor, muitos atuando para relativizar a fiscalização do meio ambiente, como uma série de alterações no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).  As alterações no conselho resultaram na extinção de regras criadas para proteger os  manguezais e restingas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários