"Não somos mais o País que alardeava levar vantagem em tudo"

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Durante o anúncio do pacote anticorrupção, a presidente Dilma Rousseff falou que espera que medidas facilitem a discussão sobre a reforma política

Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de lançamento do Pacote Anticorrupção
Fotos Públicas/Roberto Stuckert Filho/PR
Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de lançamento do Pacote Anticorrupção

A presidente Dilma Rousseff, acompanhada de seus ministros, anunciou nesta quarta-feira (18) um pacote de medidas para combater a corrupção. As duas mais relevantes tornam crime o 'caixa 2' de campanha eleitoral, ou seja, as doações não contabilizadas, e prevê a alienação antecipada de bens apreendidos pela polícia para que não sejam utilizados por agentes públicos.

Tanto o discurso de Dilma Rousseff quanto do ministro José Eduardo Cardozo, da Justiça procuraram ressaltar que a corrupção não é um fenômeno do governo petista. "Mesmo aqueles que não votaram em mim sabem que a corrupção não foi inventada recentemente", alfinetou a presidente, em mensagem indireta aos que participaram do protesto do último dia 15. "Alguns governos criam condições para que a corrupção seja prevenida, investigada e punida, outros não."

Leia também:

Pacote Anticorrupção criminaliza 'Caixa 2' e estende Ficha Limpa a comissionados

Com discurso de 'Fora Dilma', milhares vão às ruas e despertam reação do governo

Além do pacote anti-corrupção, a presidente propôs um pacto nacional que leve a esperada reforma política. E sugeriu que as atitudes lícitas pautem também a vida dos brasileiros. "Além desse conjunto de novas leis, é preciso também uma nova consciência no País, fundada em valores éticos profundos. Ela tem de nascer em cada lar, em cada escola, em cada alma e no coração de cada cidadão e ganhar toda a sociedade e a esfera pública. Nós não somos mais o País que alardeava que gostava de levar vantagem em tudo. Temos de criar uma nova visão, uma nova moralidade pública", afirmou Dilma.

Cardozo e Dilma procuraram salientar que os casos de corrupção no País causam estragos nas empresas, nos cofres públicos e também afetam os mais pobres, pois "agrava a exclusão social", disse o ministro. Em outro techo do discurso, a presidente afirmou: "A corrupção rouba o poder legítimo do povo, ofende e humilha os trabalhadores, diminui a importância do trabalho honesto".

As medidas do pacote anti-corrupção foram elaboradas por cinco ministérios: Ministério da Justiça, Casa Civil, Controladoria-Geral da União, Advocacia-Geral da União e Planejamento, Orçamento e Gestão. As propostas serão encaminhadas ao Congresso Nacional para discussão e votação.

Entenda o cenário para o anúncio do pacote anticorrupção

Dilma Rousseff anuncia o pacote anticorrupção. Foto:  Fotos Públicas/Roberto Stuckert Filho/PRPresidente Dilma Rousseff diz que espera que medidas facilitem a discussão sobre a reforma política. Foto:  Fotos Públicas/Roberto Stuckert Filho/PRAnúncio acontece no mesmo dia em que o MTST faz manifestações pedindo o início da terceira fase do Minha Casa Minha Vida. Foto: Reprodução/TV Globo  Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas Manifestações desta quarta-feira(18) tentam enfraquecer pauta direitista incorporada após êxito de atos do dia 15. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São Paulo Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas  Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas"Pisa ligeiro, pisa ligeiro. Quem não pode com a formiga, não atiça o formigueiro", cantam manifestantes na avenida João Dias, zona sul de SP. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São Paulo Manifestações desta quarta-feira(18) tentam enfraquecer pauta direitista incorporada após êxito de atos do dia 15. Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura PressManifestantes se expressam com cartazes neste domingo (15). Foto: Barbara Libório/David Shalom/Ana Flavia OliveiraProtesto do MTST na manhã desta quarta-feira (18) na marginal Pinheiros, zona sul de São Paulo . Foto: Reprodução/Facebook MTSTManifestantes se expressam com cartazes neste domingo (15). Foto: Barbara Libório/David Shalom/Ana Flavia Oliveira Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas Membros de Centrais Sindicais e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, realizam ato em frente a sede da Petrobras, na avenida Paulista, em São Paulo. Foto: Paulo Pinto/ Fotos PúblicasManifestação da CUT na Avenida Paulista, em São Paulo. Foto: David Shalom/iG São PauloA Avenida Paulista foi tomada por manifestantes pró-governo nesta sexta-feira 13. Foto: Robson Fernandjes/Fotos PúblicasManifestação da CUT na Avenida Paulista, em São Paulo. Foto: David Shalom/iG São PauloManifestantes da CUT saem em passeata na Avenida Paulista. Foto: David Shalom/iG São PauloEm Fortaleza (CE), manifestantes bloquearam a BR-116 em caminhada até o Palácio da Abolição. Foto: Reprodução/Facebook MTSTManifestantes do MTST bloqueiam pista local da marginal Tietê, em São Paulo, na manhã desta quarta (18) em Dia Nacional de Luta. Foto: Reprodução/Facebook MTSTA tampa da caixa de pizza (uma alusão a impunidades?) virou cartaz para um dos manifestantes de São Paulo. Foto: Vilmar Bannach/Futura Pressfrases, protestos, 15 de março, bbc brasil. Foto: BBC BrasilEstrada de Itapecerica foi bloqueada nos dois sentidos por protesto do MTST na manhã desta quarta (18). Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São Paulofrases, protestos, 15 de março, bbc brasil. Foto: BBC Brasilfrases, protestos, 15 de março, bbc brasil. Foto: BBC BrasilA revista "Veja" também serviu de inspiração para um dos cartazes da manifestação deste domingo, dia 15. Foto: Vilmar Bannach/Futura Pressfrases, protestos, 15 de março, bbc brasil. Foto: BBC BrasilManifestante exibe cartaz, durante ato contra governo Dilma. Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas