ONU aprova investigação de assentamentos na Cisjordânia

Premiê de Israel condenou medida anunciada por Conselho de Direitos Humanos; cerca de 300 mil israelenses vivem na região

iG São Paulo |

O Conselho dos Direitos Humanos da ONU deu sinal verde nesta quinta-feira à criação de uma missão de investigação internacional independente sobre as consequências das colônias israelenses no "território palestino ocupado, inclusive Jerusalém Oriental".

Israel: Parlamento aprova lei que proíbe boicote a assentamentos

Reuters
Imagem mostra assentamento israelense de Qedar, na Cisjordânia
Os 47 Estados membros do Conselho adotaram por 36 votos a favor, 1 contra e 10 abstenções uma resolução apresentada pelos palestinos, decidindo o envio de uma "missão de investigação internacional independente (...) para avaliar as consequências das colônias israelenses nos direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais do povo palestino".

Reação

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, condenou a criação de uma equipe da ONU para investigar os assentamentos na Cisjordânia.

“Este é um conselho hipócrita com uma maioria automaticamente contra Israel”, disse Natnyahu em comunicado. “Este conselho deveria ter vergonha de si mesmo. Até hoje, teve 91 decisões, 39 referentes a Israel, três contra a Síria e uma contra o Irã”, acusou.

Cerca de 300 mil israelenses vivem em assentamentos na Cisjordânia, uma área clamada pelo palestinos como parte de um futuro Estado.

*Com AP e AFP

    Leia tudo sobre: israelassentamentoscisjordâniaonunetanyahu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG