Tamanho do texto

Candidata do PMDB, Marta Suplicy se isolou na segunda posição com 17% das intenções de voto, 16 pontos percentuais atrás do candidato do PRB

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, deputado federal Celso Russomanno, abriu vantagem na corrida eleitoral na capital paulista, segundo pesquisa divulgada pelo Ibope nesta terça-feira (23). Russomanno aparece no levantamento com 33% de intenção de voto, seguido pela candidata do PMDB, Marta Suplicy, que detém a preferência de 17% dos eleitores paulistanos.

O candidato à reeleição, prefeito Fernando Haddad (PT), aparece apenas como a terceira opção dos eleitores, empatado com a candidata Luiza Erundina (Psol) e com o empresário João Doria (PSDB) – todos com 9% das intenções de voto.

O candidato Celso Russomanno durante o primeiro debate eleitoral de 2016 transmitido pela TV Bandeirantes
Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo - 22.8.16
O candidato Celso Russomanno durante o primeiro debate eleitoral de 2016 transmitido pela TV Bandeirantes

O deputado Major Olímpio, do Solidariedade, obteve 2% da intenção de votos, enquanto os demais candidatos – Altino (PSTU), João Bico (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Ricardo Young (Rede Sustentabilidade) – aparecem com 1% na pesquisa. O candidato do PCO, Henrique Áreas, não atingiu 1% da intenção de votos e ficou zerado no levantamento.

LEIA TAMBÉM:  Gestão de Haddad é alvo no primeiro debate em São Paulo

Brancos e nulos somam 13% na pesquisa realizada com 805 eleitores entre os dias 19 e 22 de agosto – portanto antes do debate realizado pelo Grupo Bandeirantes na noite desta segunda-feira (22). Os que não souberam responder chegam a 4%. A margem de erro é de três pontos porcentuais, para mais ou para menos, sobre o total da amostra.

Se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno, porque Russomanno não teria a maioria absoluta dos votos válidos. Ele chega a 40% dos votos quando descontados os brancos e nulos. A disputa seria contra Marta, que tem 20% dos válidos.

Haddad, que concorre à reeleição, é o mais rejeitado entre os candidatos: 52% dos entrevistados afirmaram que não votariam no prefeito de jeito nenhum. Marta também é a segunda no quesito rejeição, com 35%, seguida por Erundina (25%), Russomanno (24%) e Levy Fidelix, do PRTB (22%) – os três últimos em empate técnico.

A alta rejeição de Haddad é fruto da má avaliação de sua gestão: 76% desaprovam seu desempenho, e apenas 19% aprovam (os 5% restantes não responderam). Para 57% dos eleitores, a administração do petista é ruim ou péssima. Outros 30% a consideram regular, e 13%, ótima ou boa. No mês passado, essas taxas eram de 53%, 33% e 13%, respectivamente.

Em pesquisas anteriores do Ibope, encomendadas pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região, vários concorrentes apareciam em situação de empate técnico, atrás de Russomanno. A lista de nomes apresentada aos eleitores, porém, ainda não era a definitiva – por isso não é possível comparar o desempenho dos candidatos nos diferentes levantamentos.

O nível de confiança da pesquisa, contratada pela Rede Globo e pelo jornal "O Estado de São Paulo", é de 95%. 


*Com informações do Estadão Conteúdo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.