Exame da OAB apresenta erros, mas não será anulado

FGV soltou erratas da segunda fase e deu tempo adicional aos candidatos. Veja os cadernos de prova

iG São Paulo |

Dois tipos de provas da segunda fase do exame de Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), aplicado a cerca de 50 mil candidatos no último domingo, tiveram erros. A Fundação Getulio Vargas soltou erratas das provas de Direito Penal e Direito Constitucional do 5º Exame de Ordem Unificado e concedeu tempo adicional a todos os examinandos.

Em Direito Penal, a informação incorreta estava no enunciado da peça jurídica, que vale cinco pontos, metade da nota. A questão citava o artigo 155, parágrafo 2º, inciso 4º do Código Penal, quando o correto era o contrário: parágrafo 4º, inciso 2º.

Já a prova de Constitucional, tinha um erro no item B da questão 3. O enunciado citava o artigo 109, inciso 9 da Constituição da República, e o correto seria artigo 109 inciso 11. O item valia 0,40, de uma questão de 1,25 ponto.

Os candidatos enfrentaram em todo o País uma prova prática, com quatro questões dissertativas e uma peça jurídica sobre a área do Direito que escolheram: administrativo, civil, constitucional, do trabalho, empresarial, penal ou tributário.

Em comunicado, a organizadora do processo seletivo afirma que garantiu a isonomia e que o exame não será anulado. O resultado preliminar será divulgado no dia 26 de dezembro. Os candidatos não aprovados terão três dias para apresentar recurso, das 12h do dia 26 às 12h do dia 29. O resultado final será divulgado em janeiro.

Veja os cadernos de prova :

Direito Administrativo
Direito Civil
Direito Constitucional
Direito Empresarial
Direito Penal
Direito do Trabalho
Direito Tributário

AE
Candidatos prestam a prova da OAB na Faculdade Ideal (Faci), em Belém, no Pará

    Leia tudo sobre: Exame de ordemOAB

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG