Matthew McConaughey tem melhor atuação da carreira em "Clube de Compras Dallas"

Por Luísa Pécora , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Filme dirigido pelo canadense Jean-Marc Vallée conta história real de portador do vírus HIV que lutou por acesso a remédios

"Clube de Compras Dallas", que estreia nesta sexta-feira (21) e foi indicado a seis Oscar, coroa o melhor momento da carreira de Matthew McConaughey, um ator que começou promissor, se estabeleceu como rei das comédias românticas e parecia destinado a papéis que explorassem pouco mais do que seu charme.

Mas nos últimos cinco anos, filmes como "Bernie", "Amor Bandido" e "Magic Mike" mostraram o talento de McConaughey e sua capacidade de se despir da imagem de galã. Ele nunca esteve tão pouco atraente como em "Clube de Compras Dallas" - perdeu 20 kg para contar a história real de Ron Woodroof, caubói texano que, ao se descobrir portador do vírus HIV, assume o controle do tratamento e ajuda outros a fazer o mesmo.

Imagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Clube de Compras Dallas'. Foto: Divulgação

A cidade era Dallas e o ano, 1985, o mesmo no qual o galã Rock Hudson morreu de doenças relacionadas à aids, uma epidemia que na época era pouco conhecida, sinônimo de morte e imediatamente associada ao homossexualismo. Woodroof, porém, fugia à suposta regra: era heterossexual e tinha inúmeras mulheres ao seu redor. Tinha, também, o hábito de fazer sexo sem proteção, cheirar cocaína, fumar e beber. A quem questionava o estilo de vida irresponsável, ele respondia: "Todo mundo tem de morrer de alguma forma."

O diagnóstico é dado logo no começo do filme, acompanhado de uma previsão de vida de seis meses. Mas Woodroof morre apenas em 1992, sete anos depois, um período no qual lutou para ter acesso a tratamento e bateu de frente com um governo preso à burocracia e a uma indústria farmacêutica mais preocupada com lucro do que com os pacientes.

Reuters
Matthew McConaughey com o Globo de Ouro de melhor ator de drama por 'Clube de Compras Dallas'

Num momento em que a melhor alternativa para os portadores de HIV ou aids era participar de testes com o remédio AZT, que em altas dosagens parecia deixá-los ainda pior, Woodroof decide contrabandear medicamentos proibidos pelo governo americano, incluindo vitaminas e proteínas.

Cria, também, o "clube de compras Dallas", uma associação na qual membros pagam taxa mensal em troca de um coquetel.

Siga o iG Cultura no Twitter

No início, Woodroof pensa em salvar a si mesmo e montar um negócio. Mas conforme seu clube e outros espalhados pelos EUA se mostram fundamentais para os pacientes, o que era negócio vira causa.

Woodroof a defende diante de tribunais e apesar de dificuldades financeiras, ciente de que luta por uma vida que talvez não tenha tempo de viver. Trata-se de um personagem complexo: um homem inicialmente pouco admirável que ganha a empatia da plateia, que muda a vida dos outros sem fazer caridade, um homofóbico que se aproxima dos gays.

O símbolo dessa aproximação é Rayon, uma transexual também portadora do HIV interpretada por Jared Leto (13 kg mais magro para o papel). Rayon começa como sócia de Woodroof, uma parceira importante para se chegar aos clientes da comunidade gay, mas termina como sua amiga e companheira.

Desde o início o roteiro aponta para uma superação de preconceitos, assim como outros elementos (a médica boazinha interpretada por Jennifer Garner, o burocrata sem coração do governo, o final em tom solene) fazem de "Clube Compras Dallas" um filme convencional. Sua força está, sem dúvida, em uma história que merece ser contada, e no trabalho de McConaughey e Leto, que entregam as melhores atuações de suas carreiras.

Veja o trailer de "Clube de Compras Dallas":


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas