Jovens são mortos após saírem da igreja na zona leste de São Paulo

Casal namorava às escondidas e estava em um ponto de ônibus quando foi surpreendido por atiradores, em Itaquaquecetuba; vítimas de 19 e 16 anos morreram no local

Agência Estado |

Agência Estado

Um casal de namorados foi morto a tiros, no final da noite desta quarta-feira (3), em um ponto de ônibus localizado na esquina da avenida Rochedo de Minas com a Estrada Antonio Cordeiro Rosa, no Parque Viviane, em Itaquaquecetuba, região leste da Grande São Paulo. 

Segundo o que a polícia apurou até o momento, Leonardo Capitulino da Silva, de 19 anos, e Bianca dos Santos Capucho, 16, moravam em bairros vizinhos, namoravam às escondidas e, antes de serem mortos, haviam participado de um culto evangélico, cada um em sua respectiva igreja.

Leia também:  Estudante é baleado em frente de universidade na zona sul de São Paulo

Ao ser deixada na porta de casa, no Jardim Paineiras, como de costume, pelo pastor da igreja que frequentava, a adolescente, ainda com a bíblia sob o braço, não entrou na residência e foi ao encontro do namorado. O rapaz, morador do Parque Piratininga, também foi até a residência onde morava após deixar o culto e saiu para se encontrar com Bianca.

Segundo a polícia, o casal estava no ponto de ônibus quando foi surpreendido por atiradores. Nenhuma testemunha sabe afirmar com certeza se os disparos foram feitos por desconhecidos que estavam em uma moto ou em um carro. Ferida com um tiro, a adolescente morreu no local. O mesmo ocorreu com Leonardo, que foi atingido por dois disparos, um deles na cabeça.

O tio e o avô da garota compareceram na delegacia localizada no centro da cidade e, por foto, não reconhecerem Leonardo, afirmando que nunca viram Bianca com ele. O rapaz não tinha passagem pela polícia e a adolescente, segundo a polícia, nunca foi internada na Fundação Casa (antiga Febem). O caso será investigado pelo Setor de Homicídios de Itaquaquecetuba.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG