Presos em operação da Vila Vintém são da Rocinha

Polícia militar confirma que presos fugiram da Rocinha; um seria segurança do traficante Nem

Bruna Fantti, iG Rio de Janeiro |

Agência Estado
Chefe da segurança de Nem, o traficante Jurandi, vulgo Paraíba, foi detido na Vila Vintém
Um homem apontado como chefe da segurança do traficante Antônio Francisco Lopes Bonfim, o Nem, foi preso na manhã desta sexta-feira (11), na favela da Vila Vintém, na zona oeste do Rio de Janeiro. Além dele, mais nove supostos traficantes foram detidos e um morreu. Seis deles seriam traficantes da Rocinha. As informações são do comandante do Batalhão de Bangu (14°BPM), tenente-coronel Alexandre Fontenelle.

Inicialmente, a Polícia Militar havia divulgado que o objetivo da operação seria  prender o traficante Márcio José Sabino Pereira, conhecido como Matemático e apontado como chefe do tráfico em comunidades da zona oeste do Rio.

Ao iG , no entanto, o comandante do batalhão, tenente-coronel Alexandre Fontenelle, afirmou que a operação já visava prender traficantes da Rocinha.

"Recebemos a informação por informantes de que durante a madrugada traficantes da Rocinha estariam se refugiando na Vila Vintém. Então, fizemos um mapeamento e, às 6 horas da manhã realizamos a incursão", afirmou.

Ainda segundo o comandante há a informação de que outros traficantes da Rocinha continuam na Vila Vintém e na Pedreira - comunidades que pertencentes à mesma facção. "Devido a presença de mais traficantes, a operação vai continuar. Todo o efetivo do batalhão está envolvido e dois blindados dão apoio".

A Polícia Militar realiza operações em outras comunidades pelo estado . Na Rocinha, o policiamento está reforçado e o clima é de tensão devido a iminente operação da polícia militar para a instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora).

A operação deverá ocorrer até domingo e a polícia acredita que não haverá grande resistência, pois os  traficantes estariam enfraquecidos após a prisão do chefe do tráfico da Rocinha Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem.

    Leia tudo sobre: nemrocinhasegurança pública

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG