Em enquete, 80,4% dos votos se opõem à divisão do Pará

Embora não tenha valor científico, amostragem mostra sentimento de que separação criaria muitos problemas. Leia alguns comentários

Wilson Lima, enviado especial a Santarém |

O Pará é eterno! É um Patrimônio da Humanidade! É um espaço da humanidade! É território da Amazônia Legal! É indivisível! Porque ele é de toda a humanidade! Ele é mundo! Que continue sempre o eterno Para!

A divisão do Pará foi amplamente reprovada em enquete promovida pelo iG . De 17882 votos, 14241 (79,6%) se opuseram à separação do Estado. Apenas 3641 (20,4%) são favoráveis à criação dos Estados de Tapajós e Carajás.  Embora a amostragem não tenha valor científico, ela revela o sentimento espalhado pelo País de que uma mudança no mapa do Brasil traria mais prejuízo do que benefícios.

O plebiscito acontece domingo, apenas no Estado do Pará, das 8h às 17h, horário local (atrasado uma hora em relação ao horário de Brasília).

Na área destinada aos comentários dos leitores , a reprovação à criação dos Estados foi maciça. A ampla maioria dos 731 comentários argumentaram contra a divisão do Pará. "O dinheiro que se gastaria com este desmembramento daria para aumentar a rede hospitalar, escolar e a segurança, melhorando a qualidade de vida das pessoas", disse uma pessoa identificada apenas como Luiz Antonio.

Pesquisa:  Maioria dos paraenses é contra divisão do Estado, diz Datafolha

Os três possíveis Estados:

Carajás:  Estado pode ser um dos mais ricos e violentos do Brasil

Tapajós: Estado será maior que Minas e Bahia, mas mais pobre que o Piauí

Novo Pará: Se for criado, Estado será tão alfabetizado quanto São Paulo

Outro, identificado apenas como Baiano, respondeu - mas a favor da criação dos novos Estados: "A favor não somente da divisão do Estado do Pará, mas também da Bahia, Goiás e Minas. O que ocorreu com o Tocantins deveria servir de exemplo para o povo brasileiro: melhores estradas, melhor educação, melhorias na infraeestrutura das cidades, melhores oportunidades de emprego, melhorias no atendimento à saúde... E isso justamente onde havia maiores carências. Acorda gente... O chavão de que "novos cargos políticos só aumentam o prejuízo dos cofres públicos" é apenas propaganda de quem quer se manter no poder sem ameaças....". Flávio Aurélio Faria da Rocha concordou: " Meu irmão, não tem como governar um Estado desse tamanho".

O que ocorreu com o Tocantins deveria servir de exemplo para o povo brasileiro: melhores estradas, melhor educação, melhorias na infraeestrutura das cidades, melhores oportunidades de emprego, melhorias no atendimento à saúde. O chavão de que "novos cargos políticos só aumentam o prejuízo dos cofres públicos" é apenas propaganda de quem quer se manter no poder sem ameaças...

Entre as pessoas que se opõem aos novos Estados, um argumento predominou: o custo de criar infraestrutura política não compensa os benefícios que poderiam ser obtidos.

iG no Pará:

- Em Carajás, católicos e evangélicos se unem para criar Estado

- Separatistas dizem que é "dificílimo" conseguir criar Estados

- Com 250 canoas, frente pela criação de Tapajós fecha rio Amazonas

Adélia Ibernon, por exemplo, acha que mais Estados significam mais corrupção: "Ontem eu li em um dos comentários aqui postados que o pessoal que diz NÃO a separação do Pará só tem uma justificativa: A CORRUPÇÃO. Para mim, e acho que deve ser pra maioria das pessoas com o mínimo de informação e consciência política, a corrupção é a causa principal dos males de nosso país, portanto é razão mais do que suficiente para justificar um NÂO bem grande a essa proposta de divisão".

E houve quem usasse a emoção par justificar seu voto no "Não", como Nelson Vado Moreira: "A divisão do Pará significa romper com a História de um Estado. O Estado do Pará será sempre Estado do Pará, com suas glórias, suas dificuldades! Com seu povo de Norte ao Sul. Acabar com tudo isso, dividindo tudo por interesses capitalistas, é o início de uma campanha que também fere o Território da Amazônia Legal. O Pará é eterno! É um Patrimônio da Humanidade! É um espaço da humanidade! É território da Amazônia Legal! É indivisível! Porque ele é de toda a humanidade! Ele é Amazonia! Ele é mundo! Que continue sempre o eterno Para!"

Continue lendo sobre a divisão:

O debate:

Mudança no Mapa : Como ficaria o Brasil com os novos Estados

Os dois lados: Conheça os argumentos de quem é a favor e contra a divisão do Pará

Na TV: Veja vídeos da campanha eleitoral no Pará

Os números:

- Divisão do Pará pode criar 3 Estados deficitários, diz Ipea

- Criação de Estados aumenta gastos do governo federal

A campanha:

- Na reta final, separatistas ficam sem tempo no rádio e na TV

- Governador do Pará diz que plebiscito cria ressentimento e mágoa

- 'Não somos galos em rinha', diz governador em direito de resposta

- Movimento pede boicote a deputados que pregam divisão do Pará

- Receita dos municípios vira alvo de disputa em campanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG