Lula falou sobre o ex-juiz Sergio Moro, responsável pelas condenações do ex-presidente no âmbito da Lava Jato
Reprodução
Lula falou sobre o ex-juiz Sergio Moro, responsável pelas condenações do ex-presidente no âmbito da Lava Jato

Nesta quarta-feira (29), o  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que o ex-ministro da Justiça Sergio Moro tinha um objetivo político ao condená-lo nas ações no âmbito da Operação Lava Jato  e que, hoje, o ex-juiz é uma "figura defenestrada na política brasileira".

"Quando eu fui prestar depoimento, eu disse para o Moro 'olha, você está condenado a me condenar, porque a mentira já foi longe demais'. E ele sabia que ele estava mentindo, porque ele tinha informação, ele sabia dos processos e ele sabia que eu não tinha cometido crime", disse Lula em entrevista à Rádio Educadora , de Piracicaba (SP), no início desta tarde.

"Eu tentei mostrar para ele o erro que ele estava cometendo, mas ele estava com um objetivo político e levou isso até o fim, e acabou no que acabou. Hoje, ele é uma figura defenestrada na política brasileira e para muita gente na sociedade", continuou.

Moro foi responsável pelas condenações do ex-presidente no âmbito da Operação Lava Jato. Em abril do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou todas as condenações de Lula .

O placar foi de 8 a 3, com os votos de Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Luís Roberto Barroso para a anulação. Os votos de Kassio Nunes, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux foram pela manutenção das condenações. A decisão devolveu os direitos políticos de Lula, permitindo que ele seja candidato nas eleições de 2022.

Em junho do ano passado, o STF declarou, por sete votos a quatro, que o ex-juiz atuou com parcialidade ao julgar Lula .

Após se filiar ao União Brasil no início deste ano,  Moro anunciou que não disputaria a vaga ao Planalto nas eleições  e seria candidato a deputado federal por São Paulo.

Lula, por outro lado, aparece liderando todas as pesquisas eleitorais. Segundo  última pesquisa do Datafolha divulgada no último dia 26, o petista derrotaria o presidente Jair Bolsonaro (PL) em eventual segundo turno por 57% a 34%. O petista vence nos cenários contra todos os seus principais adversários na disputa presidencial, conforme os dados.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários