Arthur do Val
Reprodução/Lucas Lacaz Ruiz/Agência O Globo
Arthur do Val

O presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, Humberto Costa (PT PE), anunciou neste sábado em uma rede social que vai apresentar um requerimento de convocação do deputado estadual Arthur do Val (Podemos-SP). "Ele terá de comparecer para explicar as  declarações misóginas, machistas e atentatórias à dignidade humana que fez contra as ucranianas", disse Costa, no Twitter.

O requerimento deve ser votado já na próxima segunda-feira, na reunião deliberativa da comissão. Para o petista, é "inadmissível que alguém com mandato parlamentar agrida vítimas de guerra de forma tão brutal, aumentando o horror da tragédia já vivida por elas".

"Ou tomamos uma atitude drástica ou essa violência praticada por um parlamentar pode ser encarada como uma agressão do próprio Brasil", acrescentou o senador pernambucano.

O requerimento de convocação aponta que o parlamentar deverá "prestar esclarecimentos diante deste colegiado acerca das falas misóginas, machistas, sexistas e atentatórias à dignidade humana".

Em outra manifestação de integrantes da Casa, a procuradora Especial da Mulher do Senado, Leila Barros (Cidadania-DF), e a líder da bancada feminina na Casa, Eliziane Gama (Cidadania-MA), defenderam que Arthur do Val deve "sofrer as sanções políticas cabíveis".

Leia Também

Leia Também

“São repugnantes, asquerosas e uma das maiores indignidades que já vimos. Agridem as mulheres, envergonham o Brasil, enxovalham a política. Pior, foram feitas em um contexto de guerra e dor. As palavras do deputado evidenciam que o machismo é um dado cultural que ultrapassa classes sociais e ideologias, contaminando até aqueles que, nas altas funções que exercem, deveriam zelar pelo humanismo e pelo respeito às mulheres, em atos e palavras”, afirmaram em nota.

Na manhã deste sábado, o deputado desembarcou no aeroporto internacional de Guarulhos (SP) e se explicou sobre o áudio , que provocou uma onda de repúdio de diversas figuras políticas, inclusive entre seus aliados, como o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos-PR).

— Foi errado o que eu falei, não é isso o que eu penso. O que falei foi um errou num momento de empolgação. Foi um áudio machista, assumo, peço desculpas a todas as mulheres — disse Do Val.

Segundo o palarmentar, o áudio foi enviado a um grupo privado e teria ocorrido em um momento de descontração, quando cruzava a fronteira da Ucrânia com a Eslováquia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários