Deputado federal Arthur do Val
Divulgação/Assembleia Legislativa de São Paulo
Deputado federal Arthur do Val

Depois do vazamento de um áudio em que fala que as ucranianas são fáceis por serem pobres , o deputado Arthur do Val (Podemos), conhecido como Mamãe Falei, admitiu em vídeo publicado no Youtube que pode abrir mão de sua candidatura ao governo de São Paulo para não "atrapalhar o partido ou a terceira via". Logo após a repercussão do áudio nas redes sociais, o ex-ministro Sergio Moro, pré-candidato do Podemos à Presidência, rompeu com o deputado e declarou que nunca dividirá palanque com ele. O partido informou ter aberto procedimento disciplinar interno para apuração dos fatos.

"Se eu vou continuar pré-candidato, não sei. Não sei, cheguei agora no Brasil. Não quero atrapalhar a terceira via, não quero atrapalhar meu partido, não quero atrapalhar ninguém. Se isso for melhor retiro, não tem problema", afirmou.

Do Val admitiu que o áudio é real, mas tentou minimizar as palavras ao dizer que está sendo acusado de fazer turismo sexual na Ucrânia.

"Quero que você separe as ações das palavras. Aceito ser julgado pelo que falei, mas não aceito ser julgado pelo que não fiz", afirmou no vídeo.

Ele disse que o áudio não tem "a ver com política" e que o grupo que recebeu o áudio é formado por amigos do futebol. Afirmou que as afirmações foram feitas no "superlativo", com expressões e exageros:

"Como muitos homens fazem, um grupo de amigos depois do futebol fazem."

Leia Também

Do Val afirma que tomou a liberdade de ser "um moleque".

"Foi moleque, foi. Foi escroto, foi. Foi machista, foi. Mas separe as palavras da ação", disse.

O deputado também afirmou que "errou" ao dizer que o empresário Renan Santos, líder do MBL, costuma fazer turismo sexual no Leste europeu. Ele afirmou que se confundiu que a viagem de Renan Santos havia sido para a Suécia.e


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários