'Lula é imprescindível, mas não é suficiente para frente ampla', diz Flávio Dino
Reprodução
'Lula é imprescindível, mas não é suficiente para frente ampla', diz Flávio Dino

O Governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB) afirmou, nesta sexta-feira (3), que o PT e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são "imprescindíveis" para a formação de uma frente ampla, mas que apenas isso não é suficiente. Para o governador, a frente ampla é extremamente necessária para  derrotar Bolsonaro na eleição do próximo ano.

"O PT é imprescindível, o Lula é imprescindível, mas não é suficiente (para formar a frente ampla). Acho que o próprio PT concorda com isso", afirmou o governador, em entrevista ao programa 'Conversa com Bial'.

"Não se trata de mudar (de posição), mas de entender que numa sociedade plural e complexa como a brasileira eleições sempre são decididas por frentes amplas. Precisa-se de frente ampla para ganhar e para governar (...) Lula, independemente das letrinhas das legendas, tem esse espírito "aliancista", completou.

Dino também comentou sobre sua recente mudança de partido. Para ele, o PSD pode representar um partido aglutinador de ideias. "O PSB, a meu ver, se candidata a ser uma espécie de confluência de várias vertentes para termos uma esquerda moderna, transformadora, forte e capaz de atrair outros setores sociais".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários