Ministro de Bolsonaro procurou Alckmin para tentar acordo com em SP
Reprodução/Wikimédia Communs
Ministro de Bolsonaro procurou Alckmin para tentar acordo com em SP

O ministro Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, procurou o  ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para tentar atraí-lo para um acordo com o  presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As informações foram publicadas pela coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

A ideia seria que Alckmin concorresse, em 2022, ao governo do estado de São Paulo. Com isso, Bolsonaro não lançaria um candidato no estado, o que favoreceria a migração dos votos de seus eleitores conservadores para Alckmin. 

Além disso, Alckmin não precisaria apoiar, de forma pública, a reeleição de Bolsonaro ou participar de atos juntos com o presidente. Bolsonaro também não declararia publicamente voto e apoio a Alckmin.

O objetivo da manobra seria derrotar o grupo de João Doria (PSDB) em São Paulo, que terá como  candidato o atual vice-governador Rodrigo Garcia. Bolsonaro e Doria são adversários políticos declarados e a eleição estadual de SP é vista como importante para o bolsonarismo.

Leia Também

O acordo envolveria ainda o lançamento de um candidato ao Senado na chapa de Alckmin, que apoiasse Bolsonaro e abrisse palanque para o presidente em São Paulo.

Segundo a estratégia, Alckmin poderia sair candidato pelo União Brasil (fusão do DEM com o PSL) numa aliança com o PL, que poderia abrigar o candidato bolsonarista ao Senado. Um nome lembrado é o do presidente da Fiesp seria o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Ainda sem definição, Bolsonaro tem visto Tarcísio como alternativa para uma candidatura ao governo paulista. O ministro, no entanto, teria preferência por disputar o Senado por Goiás.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários