Presidente do PSDB, Bruno Araújo
Reprodução/ PSDB
Presidente do PSDB, Bruno Araújo


Diante da suspeita de fraude na filiação de 92 prefeitos e vice-prefeitos ao PSDB, o presidente da legenda, Bruno Araújo, anunciou que a comissão responsável pelas prévias vai analisar caso a caso a possibilidade de participação dos políticos no pleito. O partido vive um período de eleição interna, quando deve decidir qual tucano irá representá-lo nas eleições presidenciais. 


A disputa se dá entre o governador de São Paulo, João Doria, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.


"A comissão não irá questionar a filiação dos mandatários, mas se estão ou não habilitados a votar. Nos casos em que a comissão decida pela permissão do voto nas prévias, esses farão suas escolhas por meio do aplicativo de celular desenvolvido para a eleição", informou o partido em nota, segundo a Folha de S. Paulo. Apesar do tom definitivo no texto, a publicação acrescenta que a decisão de Araújo ainda será submetida à executiva nacional do PSDB.

Leia Também


A suspeita surgiu na semana passada. Na ocasião, diretórios do PSDB do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Ceará, que hoje apoiam a escolha de Leite, acusaram o diretório paulista, que é comandado por João Doria, de  fraudar as datas de filiações desses prefeitos e vice-prefeitos.



Pela regra atualmente em vigor, apenas filiados até 31 de maio deste ano poderiam votar nas prévias. Com isso, enquanto o PSDB-SP diz que as filiações foram feitas dentro do prazo , os opositores apontam que elas foram fraudadas com data retroativa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários