Cem dias de espera: André Mendonça diz que perdoa tratamento de Davi Alcolumbre
Reprodução/Flickr
Cem dias de espera: André Mendonça diz que perdoa tratamento de Davi Alcolumbre

Passados 100 dias após a indicação de  presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a vaga ao Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça ainda não teve sua sabatina agendada pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, o senador Davi Alcolumbre. Segundo o jornalista Guilherme Amado, Mendonça tem dito a pessoas próximas que "perdoa" o comportamento do congressista.

A mensagem seria um aceno de que, caso Davi perceba que não conseguirá impedir a candidatura de Mendonça à Suprema Corte, o indicado por Bolsonaro não irá retaliar o senado como ministro do STF.


A espera de 100 dias para ter a sua sabatina realizada no Senado Federal é um recorde. Isso porque outros ministros não passaram pela mesma situação. Rosa Weber, indicada pela ex-presidente Dilma Rousseff em 2011, esperou 35 dias parater a sua sabatina realizada pelos parlamentares. Luiz Fux, também na gestão Dilma; e Ricardo Lewandowski, durante o período Lula, tiveram que esperar apenas uma semana entre a indicação e a anuência do legislativo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários