Justiça norte-americana condena enfermeiro por matar pacientes com injeção de ar nas veias
Reprodução/TV
Justiça norte-americana condena enfermeiro por matar pacientes com injeção de ar nas veias

Um enfermeiro  americano foi condenado na última terça-feira (19) pela morte de quatro pacientes. William Davis, de 37 anos, era acusado de intencionalmente injetar ar nas vias arteriais das pessoas que estavam internadas, o que causava danos fatais no cérebro.

O Tribunal Distrital de Tyler, cidade nas proximidades de Dallas, no Texas, declarou o acusado culpado nesta terça-feira. Ele corre risco de ser punido com a pena de morte. A punição será definida na próxima fase do julgamento.

As mortes aconteceram entre 2017 e 2018, quando Davis era funcionário do Hospital Christus Mother Frances, em Tyler. De acordo com o The New York Times, o enfermeiro foi descrito como um sádico que entrava no quarto dos pacientes que se recuperavam de cirurgias cardíacas e injetava ar em suas vias arteriais.

Segundo a publicação, os médicos não entendiam o que se passava com esses pacientes, pois eles vinham se recuperando bem. A piora nos quadros desses doentes era incompatível com o que mostravam os exames.

Leia Também


Durante o julgamento, os promotores apresentaram imagens de câmeras de segurança que mostravam Davis entrando no quarto de um dos pacientes. Cerca de três minutos depois, o alarme do monitor cardíaco disparou e a vítima morreu.

Davis foi despedido do hospital em abril de 2018, a cerca de um mês antes de sua prisão. O enfermeiro permanece em um presídio e tem fiança estabelecida no valor de U$ 8,75 milhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários