Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp)
Divulgação/Barbara Moreira/Alesp
Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp)


O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, deputado Carlão Pignatari (PSDB), recebeu o pedido para criação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar denúncias envolvendo a operadora de saúde Prevent Senior. Vale ressaltar que a empresa já é alvo da CPI da Covid, no Senado Federal. 

O requerimento recebeu o quórum mínimo de 32 assinaturas de parlamentares. O presidente já antecipou que irá determinar a publicação no Diário Oficial já nesta terça-feira (28). 

Segundo Carlão Pignatari, o requerimento vai tramitar na Casa com a urgência que o tema exige. “As informações que temos acompanhado na CPI da Covid, no Senado Federal, são gravíssimas, e o Parlamento paulista vai se empenhar para apurá-las com todo o rigor, caso se confirmem verdadeiras”, disse o presidente da Alesp.



Ministério Público 

O Ministério Público de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (27) a ampliação do número de promotores da força-tarefa que investigará as denúncias contra o plano de saúde Prevent Senior.

Ao todo, serão oito promotores no grupo criado na semana passada, quando tinha seis membros, mas recebeu um reforço da Procuradoria Geral do Estado.

A força-tarefa vai acompanhar o inquérito do Departamento de Homicídios em conjunto com o promotor natural do caso, Rodolfo Bruno Palazzi. A polícia apura se a prescrição de remédios sem eficácia contra a Covid-19 em pacientes do plano de saúde que vieram a óbito configura crime de homicídio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários