Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Anderson Riedel/PR
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar a CPI da Covid nesta terça-feira, 20. Ele afirmou que o relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL) deveria ser desconsiderado e jogado no lixo. A CPI investiga as ações e omissões do Governo Federal no enfrentamento à pandemia da Covid-19 no país.

“O relatório do Renan é para jogar no lixo. É uma palhaçada o que eles estão fazendo. Eles estão nos acusando de comprar, por exemplo, a Covaxin. De comprar não, de se corremper. Não pagamos um centavo sequer da Covaxin, é só narrativa”, disse Bolsonaro em entrevista à rádio Itatiaia.

Além de criticar o relatório, o presidente também atacou a comissão, como um todo, afirmando que o objetivo dela seria, na verdade, desgastar sua gestão. “CPI não quer investigar nada, quer desgastar o governo. Quantas mortes a CPI evitou? O tempo todo acusações, pessoas desqualificadas vão depor lá como se fossem grandes lobistas”, disse. “A tentativa de corromper o governo existe sim, Brasília é o paraíso dos lobistas, mas conosco não tiveram sucesso.”

Na mesma entrevista, o presidente voltou a defender o uso da cloroquina e da ivermectina para o tratamento precoce da Covid-19, mesmo sem haver comprovação científica da eficácia de tais medicamentos diante da infecção. Bolsonaro ainda disse, sem provas, que algumas vacinas não protegem contra o novo coronavírus .

Nas últimas semana, a CPI avançou as investigações sobre denúncias de irregularidades na aquisição de imunizantes contra a Covid-19. O relatório está previsto para ser entregue ao final dos trabalhos, entre setembro e outubro. O presidente rechaça as denúncia e nega haver irregularidades em seu governo, bem como a existência de um gabinete paralelo da Saúde.

- Com informações do portal Metrópoles.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários