Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
O Antagonista
Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE)

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) disse nesta segunda-feira (5) à coluna da jornalista Juliana Dal Piva , do UOL , que vai propor a abertura de uma CPI da rachadinha no Senado. A demanda surge após uma reportagem da UOL que mostra gravações de Andrea Siqueira Valle, ex-cunhada de Jair Bolsonaro (sem partido), apontando o envolvimento de Jair Bolsonaro (sem partido) em esquema de devolução de salários de assessores na época em que era deputado federal.

"Os fatos são gravíssimos e exigem apuração. O Senado tem legitimidade e estatura para fazer essa investigação, mesmo em um momento tão difícil da nossa história", disse o senador. 

Relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL) também defendeu investigar o caso. O senador disse que vai solicitar a convocação de Andrea Siqueira Valle, ex-cunhada de Jair, para que ela preste um depoimento à CPI da Covid.

Em uma das gravações obtidas pelo UOL, Andrea Siqueira diz que seu irmão foi demitido por Bolsonaro por se recusar a devolver a quantidade solicitada de seu salário como assessor.

"O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: 'Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo.'"

coronel da reserva Guilherme Hudson, ex-colega de Jair Bolsonaro na  Aman (Academia Militar das Agulhas Negras), também teria participação no esquema, segundo os áudios da reportagem.

O militar é tio de Ana Cristina Valle, segunda esposa de Jair Bolsonaro, e de Andrea - que repassa as informações em gravação. "O tio Hudson também já tirou o corpo fora, porque quem pegava a bolada era ele. Quem me levava e buscava no banco era ele".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários