Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Divulgação/Palácio do Planalto/Marcos Corrêa/PR
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) utilizou as redes sociais na manhã desta segunda-feira, 28, para se posicionar sobre a morte e prisão do serial killer do DF, Lázaro Barbosa de Sousa, de 32. "Lázaro: CPF cancelado", escreveu. A expressão é uma gíria é frequentemente utilizada em referência à morte de criminosos e também por grupos pró-violência policial.

Essa não foi a primeira vez que Bolsonaro usou a expressão. No final de abril ele posou para uma foto ao lado de alguns dos seus ministros e do apresentador de TV Sikêra Jr., segurando a placa  “CPF cancelado”. Ele foi muito criticado pela foto na época.

O presidente também parabenizou os agentes policiais que aturam na força-tarefa que durou 20 dias para captura do suspeito . "Parabéns aos heróis da PM-GO por darem fim ao terror praticado pelo marginal Lázaro, que humilhou e assassinou homens e mulheres à sangue-frio. O Brasil agradece! Menos um para amedrontar as famílias de bem. Suas vítimas, sim, não tiveram uma segunda chance", escreveu. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários