Flordelis
Reprodução
Flordelis na Câmara dos Deputados, em Brasília

Foram duas décadas e meia para criar a imagem da mulher humilde, oriunda da favela do Jacarezinho, que resolveu dedicar sua vida à adoção de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. No decorrer dessa trajetória,  Flordelis dos Santos alçou voos altos. Tornou-se cantora gospel mundialmente conhecida e foi eleita deputada federal com quase 200 mil votos. O assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo , em junho do ano passado, e todas as revelações após o crime fizeram a imagem da parlamentar ruir.

A desconstrução da personagem que se tornou foi tomando fôlego a cada revelação das testemunhas do caso, que mostraram um lado da família nunca exposto. Denúncias de tratamentos desiguais entre filhos, castigos físicos e relacionamentos amorosos entre filhos foram revelando uma face diferente daquela que costumava ser mostrada. A descoberta da existência de rituais tenebrosos na casa e as suspeitas de que Anderson e Flordelis frequentavam casas de swing chocaram os que admiraram a história da família.

Titular da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, Allan Duarte é taxativo: a imagem construída por Flordelis ao longo dos anos tinha o claro objetivo de chegar ao poder. A deputada é acusada de ter articulado o plano de morte do marido, convencendo e cooptando parentes. Flordelis , sete filhos e uma neta foram denunciados pelo crime.

"Os indiciamentos são importantes na desconstrução da imagem de decência e pessoa caridosa, que vendia essa imagem para alcançar os seus objetivos", afirmou Duarte.

Tratamento diferenciado para filhos e castigo com pimenta

Filhos de Flordelis relatam havia tratamento diferenciado para os adotivos e biológicos na casa. Eles expuseram que nem todos tinham as mesmas regalias nem ganhavam os mesmos presentes. Filha afetiva, Daiane Feres afirmou que se sentia usada e disse que a pastora só foi alçada ao sucesso por conta da história das crianças que acolhera. Uma mulher que trabalhou na casa relatou ter presenciado crianças sendo agredidas fisicamente e punidas com pimenta na boca. A mulher ainda contou que alguns adolescentes acolhidos pela pastora trabalhavam e todo dinheiro ficava com Flordelis e Anderson .

Histórico de adoções irregulares

Eleita tendo como uma de suas bandeiras a desburocratização da adoção no Brasil, Flordelis não seguiu os trâmites necessários para regularizar a situaão de pelo menos três crianças e adolescentes que passaram por sua casa. Um dos casos é o de Daniel dos Santos , rapaz que o casal sempre afirmou ser o único filho biológico que tiveram juntos. Após o crime, a polícia descobriu que a verdadeira mãe biológica entregou Daniel para Flordelis. Logo após o seu nascimento, ele foi registrado como filho da deputada e de Anderson sem qualquer processo de adoção.

Relacionamento entre filhos e traição dentro da casa

Os depoimentos de integrantes da família expuseram ainda os relacionamentos entre filhos dentro da casa de Flordelis. Adriano, um dos filhos biológicos apenas da deputada se relacionou amorosamente com duas irmãs — Nylaine e Lorrana — quando já namorava sua atual mulher. Na casa, ainda há casais formados entre os filhos da deputada. O próprio pastor Anderson chegou à casa de Flordelis como um de seus filhos e acabou se tornando seu marido anos depois, história que jamais havia sido revelada antes do crime.

Rituais secretos com sexo

Um homem que morou na casa de Flordelis nos anos 90 relatou uma rotina que envolvia rituais secretos com uso de sangue, nudez e até sexo . A testemunha afirmou considerar que participava de uma verdadeira seita e revelou que chegou a manter relações sexuais com a pastora. O homem relatou ainda que, na época, Anderson já vivia na residência e, em determinada ocasião, pediu a Flordelis autorização para se relacionar com uma jovem que havia recém-chegado, o que foi aceito. Ele também contou que a deputada recebia pastores estrangeiros em sua casa e uma das filhas era oferecida sexualmente para eles.

Casal seria frequentador de casas de swing

Uma antiga frequentadora da igreja de Flordelis fez uma revelação que caiu como uma bomba no meio evangélico: segundo ela, a pastora e Anderson frequentavam uma casa de swing na Zona Oeste do Rio. A fiel contou que soube da informação por uma mulher que trabalhava com ela, que relatou ter visto o casal no local. A polícia suspeita ainda que, na madrugada do crime, Flordelis e o marido tenham ido justamente a uma boate desse tipo . Os investigadores não acreditam na versão da deputada, que afirma ter ido comer um petisco em Copacabana, mas alega não se lembrar o nome do local e nem sua localização exata.

    Veja Também

      Mostrar mais